Madeira

CDU contra o encerramento do posto dos CTT no Imaculado

None

A deputada municipal Herlanda Amado, numa iniciativa decorrida na manhã de hoje, esteve junto da população no protesto pelo anunciado encerramento do único posto de correios que serve a população do Imaculado Coração de Maria.

Desde a primeira hora a CDU tem denunciado a espiral de degradação do serviço postal prestado às populações e a exigência de que seja garantido pela empresa CTT um serviço de qualidade e que esteja, de facto, ao serviço da população, da economia, do desenvolvimento da coesão territorial, que deixe de haver este abandono das populações. A pandemia da Covid-19 veio agravar a situação e demonstrar que é preciso mais investimento nos correios e não menos, mais trabalhadores ao serviço dos correios e da distribuição postal e não menos. Se era verdade que a questão do controlo e gestão pública e da defesa do serviço público já era um problema sério e incontornável, agora é mais ainda. Herlanda Amado, deputada municipal no Funchal

A deputada da CDU diz ser “inaceitável e incompreensível para as populações este recente anúncio por parte dos CTT do encerramento do posto de correios existente no supermercado ‘Amanhecer’.” Segundo Herlanda Amado o encerramento remete as pessoas, muitas delas idosas e com fraca mobilidade e recursos, para os postos de correios da Avenida Zarco e da Penteada.

O encerramento de postos de correio na Região e, em particular, no Funchal, é caracterizado pela deputada como uma “insensibilidade dos CTT e falta de intervenção por parte das entidades competentes e com responsabilidade em zelar pelos interesses das populações, desde o Governo Regional, a Câmara Municipal do Funchal e das Juntas de Freguesias.”

Assim, a CDU continua a reivindicar que sejam reabertas as estações dos CTT em zonas que permitam uma maior agilização do serviço prestado pela empresa, garantindo uma proximidade da população. Afirmando que o encerramento “vem criar mais dificuldades às populações, atesta que a decisão “vai em contra-ciclo com os apelos das entidades de saúde, de serem evitadas concentrações de pessoas.”

Entendemos que este serviço público deve estar o mais próximo possível das populações, e aqui as Juntas de Freguesias têm um papel fundamental, lembrando que quando a CDU já chegou a propor que este serviço pudesse ser feito em articulação entre os CTT e a Junta de Freguesia do Imaculado, ainda para mais que agora têm um novo edifício no qual terá que encontrar uma solução, para proteger as populações da freguesia do Imaculado Coração de Maria. Herlanda Amado, deputada municipal no Funchal