Artigos

Novembro Azul

Actualmente o cancro do testículo é considerado um dos cancros mais curáveis quando diagnosticado precocemente com curas da ordem dos 90 a 95%

Uma vez mais o Novembro Azul dedicado às acções relacionadas com a saúde do homem; com melhor controle da pandemia é tempo de relembrar a prevenção do cancro da próstata e do testículo.

Aproveitamos para lembrar que o cancro da próstata ocupa o 3.º lugar em termos de mortalidade nos homens em Portugal. Atinge anualmente cerca de 6.600 portugueses e cerca de 1.900 acabam por morrer. É uma patologia silenciosa que não dá sintomas nas fases iniciais e não se pode estar à espera que os primeiros sintomas apareçam para consultar um médico assistente ou um urologista.

Quando diagnosticado precocemente, o cancro da próstata tem uma taxa de cura que ronda os 85%.

Se um indivíduo não tem casos de cancro da próstata na família, deve fazer a prevenção a partir dos 45 a 50 anos de idade. Quando há casos na família a prevenção deve começar entre os 40 e 45 anos.

A prevenção e o diagnóstico precoce fazem-se através de dois procedimentos muito simples: uma análise sanguínea com determinação do PSA (antigénio prostático específico) e o exame do toque rectal. O PSA não diagnostica o cancro da próstata mas selecciona a população de risco a partir de determinado valor (4 ng/ml). Sabemos que a probabilidade de existir um cancro é maior quanto mais elevado for o valor do PSA. A análise deste valor conjugada com o exame do toque rectal e com a realização da biópsia prostática obtêm o diagnóstico. Complementado pela ecografia e ressonância magnética.

Admitimos que os homens têm alguns preconceitos em consultar o médico urologista com receio do exame rectal (palpação através do recto que permite verificar o tamanho, a consistência, a eventual presença de nódulos).

Sendo um dos motivos que os faz adiar a consulta e atrasar o diagnóstico precoce. Embora nos últimos anos, são cada vez mais aqueles que encorajados pelas companheiras acabam por procurar ajuda especializada.

O diagnóstico precoce consiste na identificação dos doentes numa fase em que não existem sintomas e a doença é potencialmente curável. Quanto mais cedo for realizado melhor será o resultado do tratamento e o prognóstico (evolução).

Na Madeira, a doença atinge anualmente em média 130 novos casos por 100.000 habitantes. Essa é uma das mais fortes razões para a recomendação de um diagnóstico muito cedo. Aliás com o envelhecimento da população e a melhoria dos cuidados de saúde, a incidência tem vindo a aumentar, estando o Serviço de Urologia devidamente equipado para o tratamento e acompanhamento da doença.

O tratamento para o cancro da próstata, existem várias opções terapêuticas, consoante o doente e a fase da doença (localizada ou já disseminada). A cirurgia nomeadamente a prostatectomia radical é o tratamento de eleição, nos casos de doença localizada. Como complicações pós operatórias podem surgir disfunção eréctil e incontinência urinária mas são recuperáveis em boa parte dos casos com os tratamentos actualmente disponíveis e adequados.

A Radioterapia externa constitui uma opção para os doentes com limitações operatórias, têm efeitos secundários semelhantes aos da prostatectomia radical mas de aparecimento progressivo. A Braquiterapia Prostática, técnica mais recente de Radioterapia consiste na implantação de sementes radioactivas directamente na próstata sob controlo ecográfico. É usado em casos especiais nos doentes com tumores de baixa agressividade. As complicações, embora pouco frequentes, são semelhantes e também de aparecimento gradual. No caso de doença disseminada, poderá recorrer-se à terapêutica hormonal (bloqueio androgénico completo, podendo passar pela castração). A quimioterapia está reservada para os casos avançados.

De salientar que o diagnóstico e o tratamento precoce são fundamentais para uma maior eficácia terapêutica e eventual cura.

A manutenção de hábitos de vida saudáveis, nomeadamente uma dieta rica em frutas, leguminosas, cereais e com menos gordura, principalmente de origem animal, ajuda a diminuir o risco de cancro assim como o exercício físico diário, pelo menos 30 minutos, o combate a obesidade e a diminuição do consumo do álcool e não fumar.

Quanto ao cancro do testículo é muito menos prevalente do que o da próstata, atinge principalmente entre os 15 e os 40 anos de idade com uma incidência de 5 casos por 100.000 habitante (por ano).

Salientamos a importância de uma educação em saúde para a população, nomeadamente em adolescentes, jovens do sexo masculino, alertando para a necessidade do auto exame testicular, procurando a presença de nódulos, endurações (inchaços) que podem ser ou não acompanhados de dor, permitindo desta maneira, com a ida ao médico assistente ou urologista, o diagnóstico e um tratamento precoces.

Actualmente o cancro do testículo é considerado um dos cancros mais curáveis quando diagnosticado precocemente com curas da ordem dos 90 a 95%.

A necessidade dum bom apoio familiar é fundamental pelo impacto psicológico que estes tumores exercem sobre os doentes.

Se o diagnóstico e tratamento precoces não forem realizados, a taxa de mortalidade aumenta consideravelmente causando um grande impacto económico nos custos da saúde.

Este ano, uma vez mais a Liga Portuguesa Contra o Cancro em colaboração com o Serviço de Urologia do SESARAM, estará a sensibilizar a população para o Cancro do Homem com a realização de uma Palestra (Webinar) “Vamos Falar sobre Cancro da Próstata” no dia 02 Novembro pelas 18h00, na Sala de Conferência do Hospital Dr. Nélio Mendonça. Os interessados deverão aceder ao site do sesaram – www.sesaram.pt - Eventos para terem acesso ao link de visualização ou directamente através do link – https://bit.ly/2XzJoXI .

No dia 19/11/2021, no HNM uma consulta aberta que decorrerá entre as 8h30 e as 14h30 destinada a todos os homens com mais de 45 anos que queiram efectuar a prevenção e diagnóstico precoce do cancro da próstata. Para isso os interessados poderão fazer as inscrições através do Serviço de Urologia, para o contacto telefónico 291705757 extensão 3913 ou para o email [email protected] As inscrições decorrerão entre os dias 02 e 17 Novembro 2021.