Madeira

Albuquerque pede "espírito crítico" a jovens licenciados

None

Foi a uma plateia de quase duas centenas de jovens recém-licenciados, que participaram no programa [email protected], da Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia que o presidente do Governo Regional pediu um espírito "crítico" perante a informação "catastrofista".

A cerimónia de entrega de certificados aos 193 participantes num programa de estágio em ambiente de trabalho decorreu na Universidade da Madeira e Miguel Albuquerque começou por recordar todos os sacrifícios que foram feitos para a Madeira ser "o que é hoje".

O presidente do governo lembrou as Revoltas da Madeira, desde a 1931 em que participou o sue avô, tenente Machado que esteve preso em Cabo Verde e São Tomé e toda a discriminação de que a Região foi alvo, sobretudo durante a ditadura.

O mundo e a Madeira em particular, nunca estiveram tão bem como hoje, "em todos os índices de desenvolvimento", da segurança à esperança de vida, do combate à pobreza à escolaridade.

"Todas as notícias sobre o mundo são catastróficas e isso leva a pensar que estamos pior, não é verdade", sublinha.

Albuquerque pede aos jovens que assumam a responsabilidade de prosseguir e respeitar os esforços que foram feitos para melhorar as condições de vida e recusem ser geridos "por uma sociedade de idiotas".

Primeira edição com 193 particpantes

"O objectivo é aproximar os jovens do mercado de trabalho, proporcionando-lhes um estágio de três meses, com uma bolsa de 500 euros", explicou Jorge Carvalho.

O secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia destaca o objectivo de proporcionar, após a licenciatura, a oportunidade de, "em contexto de trabalho, mostrarem as suas competências e fazer uso das ferramentas adquiridas".

É também uma oportunidade para "as empresas terem a possibilidade de recrutamento já com alguns indicadores".

Os estágios decorreram nas "mais variadas áreas de formação, desde a investigação às áreas sociais, passando pelo desporto". Esta primeira edição teve um investimento de 300 mil euros