Suspeito de duplo homicídio ter-se-á vingado baleando e desfigurando pai, mãe e irmã na Madeira

Mulheres de 73 e 51 anos foram assassinadas com arma de fogo disparada à frente da cara

13 Ago 2017 / 13:52 H.

Uma estadia em férias na Madeira acabou de forma trágica para uma família em Santana, no início da madrugada deste domingo. Por motivos ainda não totalmente claros, Emiliano Freitas Martins, um homem de 50 anos de idade, apontou uma arma de fogo à cabeça da mãe, da irmã e do pai, e disparou à queima-roupa quando as vítimas já estavam na cama. Os dois primeiros, de 73 e 51 anos, tiveram morte imediata, o terceiro, de 78 anos, está em estado muito grave e sob prognóstico reservado na unidade de cuidados intensivos do Hospital do Funchal.

Segundo apurou o DIÁRIO, a casa onde ocorreu o crime, no sítio do Colmo (Santana) por volta da meia-noite deste domingo, pertence aos pais do suspeito, emigrantes em França e que passavam as férias na terra natal. Com eles, estavam também a irmã, 51 anos, e o sobrinho do suspeito, residentes no Algarve e que se juntaram àqueles seus familiares num reencontro na Madeira que se pretendia apaziguador mas que acabou por ser bastante conflituoso.

O DIÁRIO sabe que na noite de sábado o suspeito e a irmã desentenderam-se. Os pais terão tomado a parte da filha, defendendo os seus argumentos, deixando o Emiliano Freitas bastante irritado.

Segundo relatou uma fonte próxima da família, o sobrinho e o irmão convenceram-no a ir beber um copo ao bar ‘Contradições’, para espairecer os ânimos e combinaram seguir depois para o arraial na freguesia de São Jorge.

Contudo, os sinais de embriaguez manifestados pelo homem de 50 anos, sem condições para levar o carro, levou o sobrinho a deslocar-se a casa para buscar a carta de condução. Foi então que descobriu o cenário horrendo, alertando as autoridades.

O corpo da mãe, de 51 anos, estava inanimado num quarto com um buraco provocado por um projéctil na testa e o rosto ensanguentado. No outro quarto, descobriu a avó também cadáver, com o lado direito do rosto praticamente desfeito. Ao lado, o avô lutava pela vida não obstante o grave ferimento no crânio junto à órbita ocular direita. O óbito das duas mulheres foi confirmado no local. Já o homem de 78 anos foi assistido pela EMIR e evacuado de emergência para o hospital Dr. Nélio Mendonça, estando internado sob um prognóstico bastante reservado.

Embora se desconheça, para já, o paradeiro da arma do crime, os vestígios de sangue encontrados na roupa do suspeito, fazem de Emídio Martins, filho e irmão das vítimas mortais, o principal suspeito do cometimento do crime num presumível quadro de vingança.

Tópicos

Outras Notícias