Preço do gasóleo aumenta e gasolina diminui na Madeira no segundo trimestre de 2019

19 Ago 2019 / 17:30 H.

No 2.º trimestre de 2019, o preço médio do gasóleo rodoviário praticado na Madeira, fixou-se em 1,292€, valor superior ao registado no período homólogo (1,266€) e no trimestre anterior (1,256€). No caso da gasolina de 95 octanas, o preço médio foi de 1,516€, abaixo do verificado no período correspondente do ano precedente (1,521€), observando-se um aumento face ao observado no 1.º trimestre de 2019 (1,410€).

Os dados são divulgados pela Direcção Regional de Estatística da Madeira que revela ainda um aumento na introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) nos primeiros seis meses de 2019, na Madeira, atingindo os 72,7 milhões de litros, valor superior em 2.3% ao do mesmo semestre do ano anterior.

De acordo com a informação fornecida pela Alfândega do Funchal, foram introduzidos 52,3 milhões de litros de gasóleo no primeiro semestre deste ano, +2,5% do que no período homólogo. No que se refere às gasolinas, observou-se que a de 95 octanas apresentou um crescimento homólogo de 0,4%, enquanto a de 98 octanas registou um aumento de 7,3%. Entre Janeiro e Junho de 2019, as quantidades introduzidas de gasolina de 95 e de 98 octanas foram de 15,9 e 4,6 milhões de litros, respectivamente.

No caso do gás propano e butano, a mesma fonte indica a introdução de 16,3 e 3,3 mil toneladas, respectivamente, enquanto no gás natural, a quantidade introduzida foi de 11,6 mil toneladas no consumo no mesmo período.

Reduzindo o âmbito da análise ao 2.º trimestre de 2019 (entre Abril e Junho), observa-se que neste período, a introdução no consumo dos principais combustíveis (gasóleo e gasolina) rondou os 37,5 milhões de litros, valor superior ao do período homólogo em 2,3%. Neste trimestre, a procura de gasóleo rodoviário foi de 27,0 milhões de litros (+2,6% face ao mesmo trimestre de 2018). Nas gasolinas, a de 95 octanas apresentou um aumento de 0,2%, em comparação com o mesmo período do ano anterior, enquanto na gasolina de 98 octanas, o valor da introdução ao consumo foi superior ao do período homólogo em 7,5%, contabilizando-se nos meses de Abril a Junho de 2019 introduções no consumo de 8,2 e 2,4 milhões de litros, respectivamente.

Por sua vez, no 2.º trimestre de 2019, a quantidade introduzida de gás propano e butano rondou as 4,4 e 1,5 mil toneladas, respectivamente, enquanto no gás natural, a quantidade introduzida foi de 5,8 mil toneladas.