Já abriu concurso para dez sapadores florestais

13 Ago 2019 / 16:45 H.

Tal como tinha sido anunciado pelo presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, no 106.º aniversário do Corpo de Polícia Florestal, já abriu o concurso público para dez postos de trabalho da carreira e categoria de sapador florestal, previstos e não ocupados no mapa de pessoal do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza (IFCN).

O concurso publicado em Jornal Oficial da RAM, enumeram as funções desta carreira, nomeadamente “executar acções de silvicultura preventiva, na vertente da gestão de combustível florestal, com recurso a técnicas manuais, moto manuais, mecânicas ou fogo controlado, entre outras; Manter e proteger os povoamentos florestais, no âmbito da gestão florestal e do controlo de agentes bióticos nocivos; Executar acções de silvicultura de carácter geral; Realizar trabalhos de manutenção e beneficiação de infraestruturas de defesa da floresta e de apoio à gestão florestal; Sensibilizar as populações para as normas de conduta em matéria de protecção florestal, nomeadamente no âmbito do uso do fogo, da limpeza das florestas e da fitossanidade; Executar acções de vigilância, primeira intervenção em incêndios florestais, apoio a operações de rescaldo e vigilância activa pós-rescaldo, no âmbito da protecção civil, sendo ainda um agente de protecção civil, nos termos do regime jurídico do Sistema de Protecção Civil da Região Autónoma da Madeira, aprovado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 16/2009/M, de 30 de junho, na redacção atribuída pelo presente diploma, com missões de intervenção de protecção civil previstas em directivas operacionais específicas do Serviço Regional de Protecção Civil”.

A candidatura deve ser feita no prazo de 10 dias úteis após a publicação em JORAM (12 de Agosto), sendo que podem ser candidatos ao presente procedimento concursal os cidadãos com vínculo de emprego público por tempo indeterminado, com vínculo de emprego público a termo ou sem vínculo de emprego público, que reúnam os seguintes requisitos, até ao último dia do prazo de candidatura.

Os candidatos devem ter entre 18 e 28 anos e a escolaridade obrigatória, apresentar não inibição do exercício de funções públicas ou não interdição para o exercício daquelas a que se propõe desempenhar; robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções; cumprimento das leis da vacinação obrigatória.