O mais madeirense dos concertos da Orquestra

Madeira Camerata toca amanhã obra de Cândido Drumond de Vasconcelos com arranjo de Francisco Loreto e cordofones e outra de António Pereira da Costa

15 Mar 2019 / 10:19 H.

Os cordofones tradicionais juntam-se amanhã aos instrumentos da Orquestra de Cordas - Madeira Camerata num concerto pelas 18 horas no Salão Nobre da Assembleia Legislativa, promovido pela Orquestra Clássica da Madeira (OCM), com Samantha Muir e Roberto Moniz como solistas. Este espectáculo, integrado no ciclo ‘Os Nossos Instrumentos: Machete, Rajão, Viola’, é o “mais madeirense” da actual temporada. “É por isso um momento musical muito especial pelo seu carácter raro”, promove a organização.

O ciclo foi criado para valorizar e dar a conhecer internacionalmente os instrumentos populares da Madeira, em contexto erudito. Além dos solistas convidados - Samantha Muir, tocadora de ukulele, e Roberto Moniz, madeirense, que se apresenta na viola de arame – participam neste concerto os elementos da Madeira Camerata: Norberto Gomes, Olena Soldatkina, Nshan Chalikyan, Parandzem Khachkalyan, Valeriy Perzhan e Edina Tenki, todos no violino; Volodymyr Petryakov e Marta Morera na viola, Marina Gyumishyan e Iryna Bandura no violoncelo, e Gábor Bolba no contrabaixo.

Os solistas integram a primeira parte do concerto, onde será possível ouvir a obra ‘Peças para Machete, Viola Francesa e Orquestra de Cordas’, de Candido Drummond de Vasconcelos - Orq. Francisco Loreto. “Nesta composição, o músico realiza um arranjo musical para orquestra de cordas, a partir de peças escritas originalmente para machete e viola em meados do século XIX, pelo compositor oitocentista da Madeira, Cândido Drumond de Vasconcelos (fl. 1841-c. 1875/6)”, revela o texto de promoção. Será interpretada com instrumentos históricos do século XIX.

O programa inclui ainda a Ária da Suite em Ré de Johann Sebastian Bach, Passacaglia de G. F. Haendel / Asslamasian, o Trio Sonata RV82 de A. Vivaldi e o Concerto Grosso Nº5, de António Pereira da Costa. Esta última peça é outro dos destaques, é também de um compositor madeirense. A Orquestra Clássica da Madeira está a realizar este ano a primeira execução integral moderna dos 12 Concertos Grossos de Pereira da Costa.

Os bilhetes custa 15 euros para o público em geral. Há descontos.

Outras Notícias