Suspeito da morte de duas turistas escandinavas detido em Marrocos

18 Dez 2018 / 10:49 H.

Um suspeito foi detido hoje em Marraquexe após o assassínio de duas turistas escandinavas no sul de Marrocos, informou em comunicado o Ministério do Interior marroquino.

Outros suspeitos estão a ser procurados pelas autoridades marroquinas, segundo o Ministério, após a descoberta na segunda-feira dos corpos de duas turistas, uma dinamarquesa e uma norueguesa, a 10 quilómetros de Imlil, uma pequena aldeia no Alto Atlas.

Os corpos das duas vítimas tinham marcas de esfaqueamento no pescoço, segundo as autoridades.

Os pais das vítimas já foram informados nos respectivos países pelo Governo do Marrocos.

A vítima dinamarquesa, Louisa Vesterager Jespersen, de 24 anos, tinha sido aconselhada a não viajar para Marrocos “por causa da situação caótica”, disse a sua mãe, Helle Petersen.

De acordo com as informações na sua página no Facebook, Louisa tinha estudado na Noruega para ser guia e estava ansiosa por aventuras.

A outra vítima tinha 28 anos, segundo os meios de comunicação marroquinos.

Um grande dispositivo de segurança foi activado na região de Imlil após a descoberta dos corpos e as caminhadas foram suspensas nesta região montanhosa, que é muito turística, de acordo com os media marroquinos.

O turismo é um sector chave da economia marroquina, representa 10% da riqueza do país e é o seu segundo maior empregador após a agricultura.

Outras Notícias