Liberais Democratas vão tentar parar saída e impor referendo sobre acordo

17 Out 2019 / 12:41 H.

O partido Liberal Democrata vai continuar a lutar para parar o ‘Brexit’, tentando impor um referendo ao acordo negociado pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, é prejudicial para o país, afirmou a líder, Jo Swinson.

“A luta para impedir o Brexit está longe de terminar. O acordo de Boris Johnson seria prejudicial para nossa economia, prejudicial para os nossos serviços públicos e prejudicial para o meio ambiente”, afirmou hoje a líder dos Liberais Democratas, Jo Swinson.

“Os próximos dias vão definir a direcção do nosso país por gerações, e estou mais determinada do que nunca a parar o Brexit. Quando este acordo chegar ao Parlamento, usaremos todas as oportunidades possíveis para dar ao público um voto público sobre o acordo ‘Brexit’, que inclua a opção de permanecer na UE”, acrescentou.

O partido Trabalhista, o principal partido da oposição, também se manifestou contra o acordo e a favor de uma consulta pública.

A União Europeia e o Reino Unido anunciaram hoje terem alcançado um acordo para a saída do país do bloco comunitário após longas negociações.

“Temos um [acordo]”, disse Jean-Claude Juncker, enquanto Boris Johnson anunciou “um excelente novo acordo” para o ‘Brexit’.

Outras Notícias