Embaixador de Portugal entre “choque” e “alívio” sobre incêndio em Notre Dame

Paris /
16 Abr 2019 / 10:15 H.

Jorge Torres Pereira, embaixador de Portugal em França, acompanhou o incêndio na catedral parisiense com “profunda consternação e tristeza”, mas diz que é preciso ter ideia positiva já que a estrutura do monumento foi preservada.

O embaixador de Portugal em França, Jorge Torres Pereira, acompanhou o incêndio na catedral parisiense com “profunda consternação e tristeza”, mas diz que é preciso ter ideia positiva já que a estrutura do monumento foi preservada.

“Houve, por um lado, um momento de grande choque e agora, de certa maneira, um momento de alívio, já que vimos que a nave central não ficou afetada. É evidente que para um católico há uma dimensão adicional, mas é preciso ter uma ideia positiva de que a catedral de Notre Dame é uma senhora velhinha, que já teve várias intervenções”, disse esta manhã o embaixador português em declarações à Agência Lusa.

As chamas foram combatidas pelos bombeiros até às 03:30 da madrugada, sendo só a essa hora que as autoridades consideraram que o fogo estava controlado. Já esta manhã, os bombeiros estão a fazer operações de arrefecimento do edifício e avaliação da estrutura para poder deixar entrar os primeiros especialistas de forma a avaliar os estragos.

O diplomata português acompanhou as imagens do incêndio que se propagou segunda-feira na Catedral de Notre Dame com “uma profunda consternação e tristeza”. “É sempre aquele problema de sentirmos que uma parte de nós se está a perder”, reforçou o embaixador Jorge Torres Pereira.

Quanto à reconstrução, o diplomata afirmou que Portugal e os seus artistas poderão responder ao apelo do Presidente Macron para reunir os especialistas necessários para fazer renascer Notre Dame no seu esplendor. “Há uma expressão do Presidente Macron, sobre os melhores artistas que possamos reunir e que serão chamados a contribuir, e haverá, eventualmente, um contributo nosso”, concluiu o diplomata.

O incêndio na catedral de Notre-Dame, um dos edifícios icónicos de Paris e da arte gótica, foi declarado extinto pelas autoridades francesas pouco antes das 10:00 (09:00 em Portugal).

“O fogo foi extinto na sua totalidade. Agora é a fase dos especialistas”, declarou Gabriel Plus, numa conferência de imprensa em frente à catedral, em Paris.

O incêndio, que demorou cerca de 15 horas até ser extinto, começou na segunda-feira, cerca das 18:50 locais (17:50 em Portugal).

A Procuradoria de Paris disse que os investigadores estavam a considerar o incêndio como um acidente.

No local, o Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que o pior tinha sido evitado e prometeu que a catedral do século XII será reconstruída.

A tragédia de Notre-Dame gerou mensagens de pesar e de solidariedade de chefes de Estado e de Governo de vários países, incluindo Portugal, bem como do Vaticano e da ONU.

“Majestoso e sublime edifício”, como escreveu em 1831 o escritor francês Victor Hugo no seu romance “Notre-Dame de Paris”, a catedral foi construída em 1163 e iniciou a função religiosa em 1182.

Outras Notícias