USAM contra Orçamento Regional que “reduz verbas para as questões sociais”

17 Jan 2020 / 17:23 H.

Na sequência da reunião do Conselho Económico e da Concertação Social, que decorreu esta sexta-feira, 17 de Janeiro, a USAM - União dos Sindicatos da Madeira vem a público declarar que vota “desfavoravelmente” o Orçamento Regional da Madeira e o PIDAR, “porque é negativo” e “reduz verbas para as questões sociais”.

A USAM sustenta que “numa região como a nossa, que é a segunda região do País com maior taxa de pobreza”, a verba para a Secretaria da Inclusão “é inferior ao ano 2019 em 6,7%”.

Para a Habitação, “com as carências que já são conhecidas”, a redução é na ordem os 17%.

Já na Saúde, realça os menos 13,8%, que “não garantem o serviço público”. “A verbas dos custos com o pessoal da Saúde, com um aumento de 5%, é manifestamente insuficiente, tendo em conta as necessidades, de (valorização profissional, a progressão nas carreiras a contratação de pessoal, o combate à precariedade)”, enfatizam os sindicalistas.

A USAM argumenta ainda com o aumentos de 5,4% na administração pública, “manifestamente insuficiente”, tendo em conta “as necessidades de contratação de pessoal, o combate à precariedade, a valorização profissional e a progressão nas carreiras profissionais, e manifestamente insuficiente”, estendendo a crítica ao sector da Educação, “da qual não garante as necessidades, no que concerne a contratação de pessoal docente e não docente, assim como para a manutenção das infra-estruturas e equipamentos, necessários para garantir o ensino público e de qualidade”.