Pesca descarrega até Agosto já vale quase tanto como em 2018

Em nove meses, venda de pescado em lota ascende a mais de 18,5 milhões de euros. No ano passado, facturação foi de quase 18,8 milhões

28 Out 2019 / 17:00 H.

A pesca descarregada na Madeira ascendeu até final de Agosto a 18,557 milhões de euros, um valor já próximo do que foi arrecadado em todo o ano passado, 18,791 milhões de euros.

Acreditando que até final do ano os barcos de pesca do sector ainda vão trazer para terra mais alguma pescaria e, daí, tirarem mais alguns rendimentos, é cada vez mais certo que 2019 será um ano de superação face a 2018.

Em termos de quantidades, até Agosto foram 6.733 toneladas de pescado, sendo que 4.766 toneladas de tunídeos (mais do que toda a safra do ano passado) e 1.496 toneladas de espada-preto, a que se acrescentam 471 toneladas de outras espécies (cavalas, chicharros e outros). Comparando com o mesmo período de 2018, os tunídeos tinham representado em oito meses um total de 2.634 toneladas (ou seja há um aumento já superior a 80%) e o espada-preto também aumentou (1.303 toneladas), ficando outras espécies com as restantes 583 toneladas, totalizando assim toda a captura até Agosto deste ano um aumento de quase 49% face aos que tinham sido alcançados até esse mês em 2018 (4.520 toneladas).

Em termos de valor, no ano passado por alturas de final de Agosto tinham sido vendidos um total de 12,824 milhões de euros, o que significa que os mais de 18,5 milhões de euros facturados no mesmo período este ano representam um aumento extraordinário de 44,7%.

Refira-se que estes são os dados oficias publicados pelo Instituto Nacional de Estatística, que vêm corrigir ligeiramente os dados divulgados provisoriamente pelo anterior responsável do governo com a pasta da pescas.