‘Manual de Produção de Rebentos e Plantas Jovens’ lançado esta sexta-feira

17 Jan 2020 / 18:30 H.

A Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SRA) lançou hoje, no auditório, o ‘Manual de Produção de Rebentos e Plantas Jovens’, uma obra da autoria de Ana Ghira e da coautoria de Natália Silva, técnicas da Direcção Regional de Agricultura.

O livro, definiu, o secretário regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Humberto Vasconcelos, é o resultado “de um excelente trabalho que vem sendo realizado”, ao longo destes anos por esta equipa.

“Se hoje estamos aqui, com um trabalho desta dimensão deve-se à grande equipa que esta secretaria tem”, destacou Humberto Vasconcelos, considerando este manual um projecto de “grandeza familiar”. Não só a germinação pode ser realizada em casa, como este conhecimento é transmitido aos mais jovens. “São eles que vão carregar o nosso legado e darão continuidade a estes grandes projectos”, sublinhou o governante.

A publicação é o corolário da investigação que Ana Ghira começou a desenvolver em 2011, e que transmite a explicação técnica para fazer germinar, com sucesso, 40 variedades de sementes, indicando os respectivos valores nutricionais e as avaliações sensoriais. A autora aproveitou a ocasião para agradecer a todos aqueles que com ela colaboraram na elaboração desta publicação.

Na obra também podem ser encontradas receitas com germinados, desenvolvidas por conceituados chefs da Região como Yves Gautier, Octávio Freitas, João Manuel Luz, Luísa Castro e Luís Pestana. Significa, explicou a autora, que foram eles que validaram a confecção de refeições com estes produtos.

O Manual, que está inserido no projecto ‘Semear Saúde, Colher Sorrisos’, resulta de uma parceria da Adenorma (Associação de Desenvolvimento da Costa Norte da Madeira) com a SRA, visando promover uma alimentação saudável, através do incentivo à produção e consumo de germinados e, em particular de rebentos.

‘Semear Saúde, Colher Sorrisos’ já ‘viajou’ por mais de 60 estabelecimentos de ensino da Madeira, do Porto Santo e até de Cabo Verde, envolvendo até o momento quase cinco mil crianças consideradas as principais impulsionadoras do consumo de rebentos, quer nas cantinas, quer nas mesas familiares.

O presidente da Adenorma, Medeiros Gaspar, sublinhou que a germinação e a produção de rebentos para quem quer consumir em casa “é simples, barata e ótima para a saúde”. De facto, são muitas as vantagens do consumo de germinados, quando comparados com os mesmos produtos vegetais no estado em que habitualmente são consumidos. Os germinados têm maior qualidade nutricional e biodisponibilidade dos nutrientes (proteínas, fibras, vitaminas e minerais), propiciam uma melhor digestibilidade e são mais ricos em minerais (potássio, cálcio, magnésio, ferro, selénio e zinco) e em antioxidantes.

Recorde-se que o ‘Manual de Produção de Rebentos e Plantas Jovens’ é a segunda obra da colecção Deméter, apoiada pela SRA, iniciada pela publicação de Pedro Spínola intitulada ‘Orquídeas de Selecção Natural aos Quase Irreal – Cultivo de sucesso na Madeira’.