JPP acusa Governo de faltar à palavra dada aos trabalhadores do SESARAM

24 Jan 2020 / 11:37 H.

O Juntos pelo Povo (JPP) realizou, esta sexta-feira, uma conferência de imprensa, junto ao hospital Dr. Nélio Mendonça, onde abordou a questão da valorização dos profissionais de Saúde. Na ocasião, Élvio Sousa, acusou o Governo Regional de “não cumprir a palavra dada aos trabalhadores do SESARAM”.

“O Governo Regional prometeu uma valorização profissional para os médicos, para os enfermeiros, para os assistentes de diagnóstico e terapêutica e, inclusivamente o vice-presidente do Governo, Pedro Calado, prometeu, em Agosto de 2019, que a partir de 1 de Outubro de 2019 os assistentes operacionais do SESARAM iriam receber mais 40 euros ao mês como suplemento remuneratório. Já estamos no final do mês de Janeiro [de 2020] e essa promessa não foi cumprida”, expõe o porta-voz da iniciativa.

Élvio Sousa diz ainda que confrontou Pedro Calado sobre o assunto, não tendo obtido qualquer resposta na Assembleia e deixa ‘farpas’ ao executivo regional.

“Enquanto o governo é ágil em deixar prescrever dívidas de milhões, por exemplo à Segurança Social, ou agastar 11 milhões para nomeados, não arranja 40 euros não cumprir a palavra dada aos trabalhadores do SESARAM”, atira o deputado do JPP.

“Só os assistentes operacionais representam cerca de 40% dos recursos humanos do SESARAM”, lembra Élvio Sousa.