Ópera na temporada de 2019 de DSEAM

Cerca de meia centena de eventos foram programados para este ano.

13 Mar 2019 / 13:26 H.

Uma ópera alusiva aos 600 anos da Madeira e Porto Santo integra a temporada de 2019 da Direcção de Serviços de Educação Artística e Multimédia (DSEAM) apresentada hoje na Fortaleza do Pico. No total estão previstos desde Janeiro e até Dezembro 48 espectáculos com os 16 grupos, envolvendo quase 300 alunos das várias modalidades. Não há actividades em Agosto e Setembro.

Ate ao final do ano há 35 espectáculos ainda para ver, promovidos por esta instituição de ensino artístico. A ‘Opera Intemporal’ com estreia a 19 de Julho é o momento mais alto deste programa, que inclui ainda a 32.ª edição do Festival da Canção Infantil da Madeira, no dia 27 de Abril, e a Semana Regional das Artes, que decorre de 4 a 11 de Junho e que este ano deverá ser alargada também à Praça do Povo.

A DSEAM criou a temporada em 2006 e desde então tem apostado em divulgar o trabalho que é feito na instituição de ensino. A divulgação é um dos princípios que devem nortear as instituições públicas, defendeu o secretário regional da Educação, que marcou presença na apresentação. Por um lado, diz, para dar visibilidade ao trabalho realizado e por outro para que possa ser avaliado. “Ao darmos visibilidade a todas estas actividades estamos também a prestar contas”, disse Jorge Carvalho, referindo que é uma forma também “da comunidade poder avaliar o desempenho profissional” dos que contribuem para a formação das crianças e jovens.

O trabalho que é desempenhado pelos professores, tanto na DSEAM como depois a nível das artes nas escolas, “é um trabalho de alta qualidade, é um trabalho que é reconhecido não só a nível nacional, mas a nível internacional pela forma como está organizado, mas acima de tudo pela capacidade que cada um dos professores imprime na mobilização e no ensino das diferentes áreas artísticas.”

Promover, desenvolver políticas educativas que contribuam para a melhoria contínua das aprendizagens e potenciadoras de sucesso escolar são objectivos assumidos pela DSEAM, que conta com mais de 30 anos de ensino das artes. Com cerca de mil inscritos no presente ano lectivo, conta ainda com 37 docentes distribuídos por 29 actividades, desde a música ao teatro, passando pela dança, expressão plástica e multimédia.

A temporada pretende universalizar as artes performativas, promovendo experiências artísticas aos jovens. Virgílio Caldeira destaca o projecto que é “único, considerando a sua abrangência regional”, e que trabalho para divulgar boas práticas artísticas, potenciar o talento, promover a socialização, recuperar e divulgar reportórios, e incentivar à fruição, enumerou.

A temporada será inclusiva, vai continuar a trabalhar em rede com outros parceiros e a envolver as escolas, e vai continuar a descentralizar, com eventos em quase todos os concelhos e também em Estarreja, onde vão realizar um concerto no Dia da Mãe, a 5 de Maio.