“Vivemos num momento crítico para a agricultura biológica” acredita secretário de Estado

17 Mai 2018 / 04:00 H.

O secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural disse hoje no parlamento que a agricultura biológica vive um período crítico devido à escassez de apoios disponíveis.

“É verdade que, no que se refere à agricultura biológica, vivemos num momento crítico, pois não temos dinheiro nas agroambientais [que se inserem no Programa de Desenvolvimento Rural] para aprovar novas candidaturas de produtores”, declarou Miguel João de Freitas, em resposta aos deputados, durante uma audição parlamentar na Comissão de Agricultura e Mar.

No entanto, o secretário de Estado frisou que o Governo, tal como se tinha comprometido, já criou um observatório para a agricultura biológica e organizações de produtores especificas, bem como está a desenvolver, em parceria com a Agrobio -- Associação Portuguesa da Agricultura Biológica, a criação de novas regiões destinadas ao desenvolvimento desta prática.

O Programa de Desenvolvimento Rural de Portugal - Continente, em vigor até 2020, foi aprovado na sequência da decisão da Comissão Europeia em dezembro de 2014 e visa o apoio às atividades do setor agrícola assente numa gestão eficiente dos recursos.

Outras Notícias