Putin garantiu que Rússia não interferiu nas eleições americanas

11 Nov 2017 / 12:10 H.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje que o seu homólogo russo, Vladimir Putin, lhe disse que “não interferiu” nas eleições presidenciais norte-americanas, durante uma conversa entre os dois chefes de Estado em Danang, no Vietname.

“Ele disse-me que não tinha tido absolutamente nenhuma interferência nas nossas eleições”, realizadas há um ano, disse o Presidente norte-americano aos jornalistas a bordo do Air Force One durante a viagem entre Danang e Hanói.

Donald Trump e Vladimir Putin falaram hoje à margem do Fórum de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico (APEC), que está a decorrer no Vietname.

“Sempre que me vê, ele [Vladimir Putin] diz-me: Não fiz isso. E eu realmente acredito nele quando mo diz”, acrescentou Donald Trump.

“Acho que ele [Putin] se sente insultado por isso, o que não é bom para o nosso país [EUA], porque considero que um bom relacionamento com a Rússia pode ajudar-nos a resolver o nosso maior problema agora: a Coreia do Norte”, disse.

Por sua vez, o Presidente russo, Vladimir Putin, disse que as acusações de interferência russa nas eleições norte-americanas “são absurdas”.

“Tudo o que está relacionado com o ‘dossier’ russo nos Estados Unidos é prova da luta política interna neste país (...). É um absurdo”, disse Putin, durante uma conferência de imprensa em Danang, Vietname.

A investigação à alegada interferência russa nas eleições dos Estados Unidos e eventuais ligações entre Moscovo e a campanha republicana com o objetivo de favorecer a vitória de Trump está a cargo do ex-diretor do FBI, Robert Mueller.

A cimeira da APEC termina hoje com o encontro dos líderes das 21 economias do bloco.

A APEC é formada pela Austrália, Brunei, Canadá, Chile, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, Hong Kong, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Peru, Rússia, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietname.

Outras Notícias