“Ataque contra a sociedade” à porta de uma esquadra na Suécia

Autoridades não encaram a explosão como um atentado terrorista

18 Out 2017 / 11:41 H.

Uma forte explosão à porta de uma esquadra de polícia no sul da Suécia, em Helsingborg, causou graves prejuízos ao edifício, mas não há feridos a registar e nenhuma detenção foi ainda feita, anunciaram as autoridades.

A polícia classificou a explosão como um “ataque contra a sociedade”, mas não adiantou mais pormenores, que causou prejuízos significativos ao edifício da esquadra e estilhaçou os vidros de dezenas de janelas nos edifícios circundantes, segundo a AP.

Ninguém reivindicou a autoria da explosão a cerca de 50 quilómetros a norte de Malmo, a terceira maior cidade da Suécia, que não está a encarar esta explosão como um atentado terrorista.

Os subúrbios de algumas cidades suecas têm sido palco de guerras entre gangues rivais, e as declarações da polícia indicam que as autoridades olham para este ato como parte dessa guerra.

“É justo acreditar que isto é uma consequência do bom trabalho policial que fazemos”, disse um responsável da polícia, Patric Heimbrand, numa conferência de imprensa esta manhã, na qual acrescentou: “Trabalhamos em ambientes com forte carga criminosa e alguns criminosos podem estar irritados, mas para esses, dizemos que nós somos influenciáveis”.

Em Novembro de 2014 houve uma explosão similar em Malmo, também contra uma esquadra de polícia, que ainda está em investigação.