Madeirense saltou para a linha de comboio “para escapar”

15 Set 2017 / 14:52 H.

Pedro Reis estava na estação de Parsons Green quando esta manhã uma bomba artesanal explodiu dentro de uma carruagem. “Assim que o metro de superfície parou na estação e as portas abriram, começo a ouvir gritos vindos das últimas carruagens. Algumas pessoas gritavam “bomba”, “ataque” , “fujam”. Ao que várias caem no chão, sendo, subsequentemente, atropeladas”, começa por referir o madeirense que viveu os momentos a seguir à explosão bem de perto.

De acordo com o seu testemunho, “a saída ficou bloqueada em poucos segundos” e ao ver-se “impossibilitado de sair por ali, e juntamente com alguns passageiros” saltou “para a linha do comboio para escapar”, menciona Pedro Reis, acrescentando que “foi obviamente uma decisão insensata devido ao perigo de estar no meio de uma linha férrea, mas naquele momento a única alternativa”.

“Corremos durante alguns minutos até sentirmos estar a uma distância de segurança. Talvez 20 minutos depois, um agente da polícia aproxima-se e direcciona-nos para uma saída de emergência. A situação no exterior da estação era caótica. Muitos polícias, pessoas em pânico e vários feridos a serem tratados”, informou.

Outras Notícias