Liga repudia vandalismo em casa do árbitro Vasco Santos

Porto /
07 Set 2017 / 19:23 H.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) repudiou hoje, em comunicado, a vandalização do prédio onde habita o árbitro de futebol Vasco Santos, fazendo um “apelo à serenidade de todos os que são apaixonados pelo futebol”.

Em comunicado, a Liga de Clubes afirmou “repudiar todo e qualquer acto de violência, agressividade e vandalismo que envolva aqueles que são os verdadeiros intérpretes do futebol profissional”.

O organismo critica os “atentados a coberto do anonimato”, que não são compatíveis “com os valores defendidos por todos os responsáveis pela modalidade”, terminando ainda com o apelo à “serenidade” dos adeptos, “em prol dos seus emblemas e da integridade das competições.

Também o Benfica e o Sporting repudiaram, hoje, a vandalização do prédio onde habita o árbitro Vasco Santos, durante a madrugada de hoje, ainda que não seja conhecida a extensão dos danos, e pediram a actuação das autoridades.

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) informou, em comunicado, que vai apresentar queixa do sucedido.

Vasco Santos foi o vídeo-árbitro designado para o jogo Benfica-Belenenses (5-0), da terceira jornada da I Liga, de que resultou a abertura de um processo ao defesa Eliseu, por alegada prática de jogo violento, e que viria a ser arquivado pelo Conselho de Disciplina (CD).

Em causa está um lance em que o defesa do Benfica pisou um adversário. Questionado pelo CD, Vasco Santos disse que, após ter visto imagens que lhe foram disponibilizadas durante o jogo, entendeu não ter existido qualquer agressão ou prática de jogo violento por parte de Eliseu e por essa razão não alertou o árbitro do jogo, Rui Costa.

Na sequência da decisão do CD - que arquivou o auto de flagrante delito elaborado pela Comissão de Instrutores da Liga após queixa do Sporting, alegando não poder sobrepor-se à avaliação dos árbitros - o director de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, disse que, se não consegue ver um lance como o de Eliseu, Vasco Santos é incompetente e não pode arbitrar.

Outras Notícias