História do bebé resgatado do ecoponto na imprensa nacional

A precariedade, o salário médio e o mínimo, corrupção, promoções e futebol nas notícias maiores

07 Nov 2019 / 10:00 H.

Manuel Pinho e Ricardo Salgado são acusados de novos crimes e o Ministério Público suspeita que o antigo homem forte do Grupo Espírito Santo dava ordem ao então Ministro da Economia e da Inovação. Segundo o Correio da manhã, que coloca a notícia em destaque, o governante receberia uma avença de 15 mil euros por mês. A polícia procura nos hospitais a mãe do bebé encontrado num contentor de recolha selectiva do lixo, diz a segunda notícia maior, com a imagem do bebé a ser tratado pela equipa médica. Nas chamadas menores, destaque para a notícia de que 220 mil jovens não estudam nem trabalham.

A mesma imagem está no JN, aqui com o título “Agarrado à vida”. O bebé salvo por um sem-abrigo de um ecoponto em Lisboa está fora de perigo, mas o frio e a fome podem ter efeitos graves. A pena para os pais pode chegar aos cinco anos. A Manchete desta edição divulga que as forças armadas têm mais oficiais e sargentos do que praças. A saída de Judite Sousa da TVI e as competições europeias também têm direito a primeira página.

Ensino Superior tem 400 docentes a dar aulas sem receber, revela o Público. Segundo o sindicato, 42% dos professores não fazem parte dos quadros e a precariedade está a crescer. Correia de Campos está na imagem de capa. O salário médio é ficção, afirma o político.

O Diário de Notícias coloca em garrafais que os salários na região centro e Algarve estão a desce. “Recuperação do salário médio líquido nacional está a fraquejar e no centro e no Algarve, onde trabalham quase 1,5 milhões de pessoas, está mesmo a recuar”. Na imagem, Christian Georgescu, um romeno que deu ‘a volta por cima’. Do consumo de droga ao auxílio aos sem-abrigo.

“Fúria Legislativa no Parlamento”, escreve o i, sobre os 72 diplomas apresentados em 13 dias, o dobro dos apresentados em 2015. Mais dias de férias, aumento do salário mínimo, alargamento da ADSE a todos os trabalhadores, diminuição do número de deputados e fim de portagens são algumas das propostas que deram entrada. Ainda chamada para o caso de legionela em Vila Franca de Xira. Passados cinco anos não há culpados. A Associação de vítimas avança com processo contra o Estado.

No Negócios, a notícia de que os atrasos nas grandes obras preocupa construtoras. Esta é notícia principal da edição. Easyjet e Orbest condenadas por não indemnizarem passageiros, diz uma das chamadas. Também aqui a informação de que o Governo dispensa acordo sobre salário mínimo para 2020 e de que o mercado de trabalho abranda absorção de licenciados.

A bola veste-se de vermelho pra anunciar “Chumbo total”. Benfica perdeu 75% dos jogos na fase de grupos da Champions nos últimos três anos. O Record também usa da mesma cor, mas o tom é outro: “Mais mercado, menos Seixal”. Maus resultados na Champions levam Benfica a ponderar nova estratégia. No Jogo: “Europa sem reservas”, escreve sobre o empate do Vitória de Guimarães frente ao Arsenal por um golo.

Nas revistas, a Visão faz capa com o mundo escondido das espias portuguesas. A Sábado traz “O perigo das medicinas alternativas”, e como se proteger.

Outras Notícias