Voos cancelados em Melbourne devido a fumo de fogos sobre a cidade

15 Jan 2020 / 09:01 H.

Dezenas de voos foram já hoje cancelados no aeroporto de Melbourne devido à espessa nuvem de fumo, que continua a cobrir a cidade, causada pelos incêndios do estado australiano de Victoria, que continua a cobrir a cidade, a segunda maior do país.

Fonte oficial do aeroporto de Tullamarine disse à agência de notícias australiana AAP que os cancelamentos deverão continuar durante o resto do dia com apenas uma das pistas a funcionar, antecipando-se que demore “vários dias” o regresso à normalidade.

Devido ao fumo dos incêndios ainda ativos no estado, especialmente na zona de Gippsland Leste - onde residentes tiveram hoje novamente que sair das suas casas em alguns locais - a segunda maior cidade da Austrália regista desde terça-feira uma das piores qualidades do ar do planeta.

As autoridades anteciparam que a situação se deva manter pelo menos durante o dia de hoje, obrigando ao fecho de vários locais, como escolas e piscinas, e novamente à suspensão dos treinos para o Open da Austrália.

A situação só deverá melhorar com a chuva, que é esperada ao início da noite, com condições mais frias a ajudarem igualmente no combate aos incêndios.

A situação atmosférica é ainda pior na zona norte do estado, onde está a atingir índices de 600, ou dez vezes o nível considerado saudável.

Fumo tóxico dos incêndios adia início do ‘qualifying’

O início dos jogos do ‘qualifying’ do Open da Austrália que se disputam hoje foi adiado, devido ao fumo tóxico causado pelos incêndios que têm afetado o país, informou a organização da prova, que decorre em Melbourne.

Os treinos foram suspensos até às 11:00 locais (meia-noite em Lisboa), enquanto as partidas de qualificação não começarão antes das 13:00 (02:00), uma hora depois do que estava previsto.

De acordo com a organização do Open da Austrália, a qualidade do ar no Melbourne Park está a ser “monitorizada e qualquer decisão será tomada tendo em conta os dados obtidos e as informações das equipas médicas, de cientistas da Agência de Proteção Ambiental e dos meteorologistas”.

Na terça-feira, a eslovena Dalila Jakupovic abandonou o encontro da primeira ronda da qualificação do primeiro ‘Grand Slam’ da temporada, com uma indisposição provocada por uma nuvem de fumo dos incêndios que assolam a Austrália.

Já a canadiana Eugenie Bouchard foi assistida pelo médico durante o encontro com a chinesa Xiadou You, devido a dores no peito, provavelmente devido a problemas respiratórias.

Em Kooyong, nos arredores de Melbourne, a russa Maria Sharapova, antiga número um mundial, abandonou um torneio de exibição devido ao fumo dos incêndios.

Os incêndios florestais que assolam a Austrália estão a afetar a qualidade do ar, que foi classificada como “muito pobre” no estado de Victoria, cuja capital é Melbourne.

Desde que começaram, no passado mês de setembro, os incêndios na Austrália devastaram uma área de mais de oito milhões de hectares, provocaram a morte a 27 pessoas e estima-se que tenham matado até mil milhões de animais selvagens.