Teófilo presidiu à última reunião ordinária da Câmara de Santana

Segunda-feira entrega a presidência a Dinarte Fernandes, o nº 2 na lista do CDS às Autárquicas 2017

10 Out 2019 / 12:00 H.

O (ainda) presidente da Câmara Municipal de Santana, Teófilo Cunha, suspende o mandato na próxima segunda-feira, dia 14, véspera de tomar posse como secretário regional do novo governo de coligação entre PSD e CDS.

Conforme o DIÁRIO deu conta na sua edição de ontem, esta manhã realizou-se aquela que foi a última reunião ordinária da Câmara Municipal presidida por Teófilo Cunha. Contudo, na próxima segunda-feira, haverá nova reunião do executivo, mas de carácter extraordinário. Foi convocada precisamente para formalizar a ‘passagem de testemunho’. Nessa ocasião Teófilo oficializa a suspensão do mandato, entregando ao jovem vereador Dinarte Fernandes (34 anos) a presidência do executivo CDS.

A suspensão do mandato só não aconteceu já hoje, na reunião ordinária, “dado não haver (ainda) informação oficial do presidente do Governo”, justificou. Tal ocorrerá em reunião extraordinária na véspera de tomar posse como executivo do XIII Governo Regional.

O autarca indicado para sucessor de Teófilo Cunha tem gerado algumas dúvidas, por ser actualmente o terceiro na hierarquia do executivo municipal. No entanto, importa esclarecer que o vereador Dinarte Fernandes foi o número dois na lista do CDS nas Autárquicas de 2017, daí a razão, que com a saída de Teófilo Cunha da presidência, seja o novo presidente do Município.

Já a vereadora Élia Ascensão, que concorreu em terceiro lugar nas últimas Autárquicas, continuará como vice-presidente. Cargo que ocupa desde o primeiro mandato da governação CDS (2013/17), sendo que na candidatura ao primeiro mandato Élia ocupou então o segundo lugar na lista do CDS às Autárquicas de 2013.

Para este segundo mandato Teófilo alterou a ordem na lista de candidatos, colocando Dinarte em 2º lugar e Élia em 3º. Entendeu no entanto não seguir a sequência da lista apresentada, mantendo a disposição hierárquica do executivo anterior: Élia Ascensão manteve-se na condição de vice-presidência. Função que continuará a exercer, só que a partir de agora tendo Dinarte Fernandes como ‘seu superior’ no órgão executivo.

Outras Notícias