Sessão solene do Dia do Concelho do Porto Moniz com recados da autarquia ao Governo Regional

22 Jul 2019 / 18:49 H.

Sessão solene comemorativa Dia do Concelho do Porto Moniz começou há pouco com um minuto de silêncio, a pedido de Emanuel Câmara, em homenagem a todos os autarcas que já faleceram. Na cerimónia o edil começou a sua intervenção com um reparo: “estou na presidência da Câmara há seis anos e estranho como é que nunca há disponibilidade do Senhor presidente do Governo Regional em cá estar no dia 22 no Dia do Concelho”. Recado dado ao secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, que representa o GR, que arrancou aplausos da plateia. Reclamou também nunca ter tido um contrato-programa com o GR.

O arranque da cerimónia deu-se 30 minutos após o previsto, um atraso devido à projecção de vídeo com as belezas e trabalho feito no concelho.

Já Jorge Carvalho deu conta que nos últimos três anos nasceram apenas 42 crianças no concelho do Porto Moniz. Apesar da ‘razia’ o secretário da Educação realçou que estes cidadãos “vão ter uma escola próxima de casa, vai ter uma escola no seu concelho”. E ao contrário das gerações mais velhas, têm no concelho serviços essenciais como a Saúde e a Educação. Assegurou por isso que “Os cidadãos que nascem hoje no Porto Moniz têm as mesmas condições que qualquer outro cidadão que nasça noutro concelho da Madeira”, enfatizou

Outras Notícias