Serviço Regional de Saúde assinala amanhã Dia Mundial da Hemofilia

16 Abr 2019 / 17:31 H.

O secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, associa-se às comemorações do Dia Mundial da Hemofilia, amanhã, dia 17 de Abril, pelas 12 horas, no Santo da Serra, (Parque Ribeira Primeira), numa iniciativa do Serviço de Sangue e de Medicina Transfusional do SESARAM.

O dia será assinalado com uma actividade recreativa dirigida aos doentes hemofílicos, e respectivos familiares, acompanhados pelo Serviço de Sangue e Medicina Transfusional.

O programa reúne cerca de 30 participantes, pacientes com hemofilia, familiares e profissionais de saúde para uma visita ao Parque Ribeira Primeira, localizado no Santo da Serra, visando a integração dos vários intervenientes que lidam com esta doença rara.

Recorde-se que a hemofilia é uma doença crónica e uma deficiência orgânica congénita no processo da coagulação do sangue. É uma doença hereditária, transmitida pelas mulheres, que surge quase exclusivamente nos indivíduos do sexo masculino e caracteriza-se pela ausência ou acentuada carência de um dos factores da coagulação. O organismo do doente com hemofilia não produz uma das treze proteínas do sangue responsáveis pelo processo de controlo de hemorragias, denominados factores de coagulação, resultando assim numa ausência ou carência acentuada dos mesmos. Por este motivo, a coagulação é mais lenta ou inexistente, provocando hemorragias frequentes, especialmente a nível articular e muscular.

Estes factores agem de forma sincronizada no controlo de uma hemorragia e, na falta de algum deles, o processo de cicatrização não se concretiza normalmente.

No SESARAM existem alguns doentes hemofílicos, crianças e adultos, que são acompanhados por uma equipa multidisciplinar, constituída por médicos, enfermeiros e psicólogos.

Outras Notícias