Secretaria dos Equipamentos justifica intervenção nos campos de Padel da Quinta Magnólia

14 Ago 2019 / 16:44 H.

Através de um comunicado hoje dirigido à imprensa, a Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas reagiu à notícia avançada pelo DIÁRIO de que a Quinta Magnólia ia voltar a sofrer obras, concretamente nos campos de Padel, apenas 14 dias depois de ter reaberto ao público.

De acordo com a nota do executivo, a dita intervenção surge na sequência de um alerta feito à PATRIRAM, S.A. pelos praticantes da modalidade, aquando do início da utilização dos campos de Padel da Quinta Magnólia, para o pavimentos dos mesmos.

“Apesar de executados de acordo com as especificações técnicas para este tipo de infra-estruturas desportivas, revelavam alguns problemas, influenciando o batimento e a trajectória da bola”, admite a empresa regional.

“Deste modo e ao abrigo da garantia da empreitada, foi de imediato decidida uma intervenção no pavimento, tendo por finalidade suprimir os problemas detectados o mais breve possível”, garate a mesma nota.

Esta intervenção, que ainda decorre, está a ser efectuada no campo número 1, estando os campos números 2 e 3 a serem utilizados. De seguida, será realizada uma intervenção, de “menor monta”, nos campos números 2 e 3.

Recorde-se que este espaço emblemático da cidade esteve encerrado para obras de requalificação, tendo aberto ao público a 31 de Julho, com uma oferta em termos de jardins, espaços infantis, circuito desportivo, cinco campos de ténis e três de padel (pagos), além da nova galeria de arte dedicada à arte contemporânea, encaixada na Casa Mãe - edifício igualmente requalificado.