Rocheiros provocam derrocada na marginal da Ribeira Brava

O momento foi registado pela objectiva do fotógrafo Rui Silva

17 Out 2019 / 19:42 H.

Uma derrocada ocorreu na tarde desta quinta-feira, na escarpa sobranceira à marginal da Ribeira Brava, onde decorre a obra de requalificação da marginal entre a vila e a Tabua - Avenida Engº Ribeiro Pereira, a cargo da construtora AFA. Um momento que foi captado pela objectiva do fotógrafo do DIÁRIO, Rui Silva.

Passavam poucos minutos das 15h30 desta quinta-feira, dia 17 de Outubro, quando se ouviu um estrondo na frente-mar da Ribeira Brava. Tratava-se de uma acção de intervenção dos rocheiros na escarpa da marginal durante os trabalhos que têm em vista a retirada dos materiais sólidos que oferecem risco de desprendimento.

Refira-se que só depois de consolidada a escarpa é que estão reunidas as condições de segurança para que decorram os trabalhos de construção da estrutura porticada, uma obra cujo acto de consignação foi assinado a 6 de Maio último entre a Câmara Municipal da Ribeira Brava e a empresa construtora, AFA.

Recorde-se que o prazo de execução desta obra de 2,8 milhões de euros é de dez meses e permitirá reabrir a antiga estrada marginal em sentido único (Tabua-Ribeira Brava), dispondo de um corredor pedonal e de uma ciclovia.

Tópicos