PTP questiona Albuquerque sobre nomeações e continuidades no novo governo

21 Out 2019 / 12:59 H.

“O novo Governo Regional da Madeira tem a obrigação de explicar publicamente os critérios e opções políticas das nomeações e da continuidade do titular pela pasta da saúde”. A afirmação é do PTP-Madeira que questiona Miguel Albuquerque sobre a continuidade de Pedro Ramos na Secretaria da Saúde. “Os parceiros de coligação não estavam à altura, ou dispensaram, porque exigir que se faça é bem mais difícil que se fazer. Ou será que ninguém, mesmo, outros da esfera laranja, recusaram, tal desafio”, pergunta o PTP, salientando que o Serviço Regional de Saúde da RAM “falha fortemente, no vector ‘hospital/domicilio’, com uma linha assistencial, paupérrima e de péssima qualidade, falha no vector ‘retorno’, e falha também já, no vector ‘acolhimento’, com uma única porta de entrada fortemente e erradamente utilizada; as urgências do SESARAM”, acusam os trabalhista, salientando que o “negocio com os amigos habituais, que envolvem milhões, na exploração continuada das altas problemáticas e as concessões ao privado, em exames e tratamentos, pela incapacidade de resposta de um serviço publico”, carece de “organização e disciplina para produzir mais e melhor”.