Novo governo promete soluções para as tarifas aéreas e para viabilizar ligação ‘ferry’

“Ninguém compreenderá que ao fim de anos, não sejam encontradas respostas concretas”, disse Albuquerque

15 Out 2019 / 16:46 H.

Albuquerque prometeu soluções para as elevadas tarifas das companhias aéreas que operam para a Madeira e viabilizar uma solução para a ligação por ferry entre o continente e a Região.

No quadro do relacionamento entre o Estado e a Região, o presidente do Governo Regional afirmou que tem “o firme propósito de construir soluções efectivas” para “os transportes aéreos e o seu preço incomportável para o cidadão”, “as ligações marítimas de passageiros entre a Madeira e o Continente”, “a definição clara da repartição de custos da Obra do Novo Hospital da Madeira” e a “solução para as dívidas, dos subsistemas de saúde nacionais para com a Região”.

“Entendemos que uma vez ultrapassadas as eleições, temos condições para as solucionar em consonância também com aquilo que foi publicamente anunciado pelo Senhor Primeiros Ministro indigitado”, afirmou.

“Ninguém compreenderá que ao fim de anos, não sejam encontradas respostas concretas para problemas que não exigem complexas soluções mas apenas vontade política”, admitiu o chefe do executivo madeirense.

Ainda no quadro do relacionamento financeiro entre o Estado e As Regiões Autónomas, entende que “será possível iniciar conversações úteis tendo em vista uma reforma mais equitativa da Lei de Finanças das Regiões Autónomas” e a “tão ambicionada possibilidade de criação de um sistema fiscal regional, instrumento decisivo para o desenvolvimento económico da nossa Região”.

No contexto europeu e levando em linha de conta as negociações ainda não terminadas para o futuro quadro financeiro plurianual, disse que “todos temos de convergir” para que a Região não fique prejudicada nas negociações que assumidas pelo Estado português junto de Bruxelas.

Albuquerque deixou ainda o compromisso do governo com as nossas Comunidades espalhadas pelo Mundo. “Para eles um forte abraço de solidariedade, um muito obrigado pelo muito que ao longo dos anos fizeram pela nossa Madeira”.

Falando à diáspora, referiu que os emigrantes “poderão continuar a contar com o nosso compromisso de apoiar aqueles que necessitam da nossa ajuda, estimular e desenvolver novas oportunidades para os que pretendem investir na Região”.

Prometeu ainda “construir uma coerente e eficaz rede de contactos entre a comunidade de Madeirenses, nas suas diferentes gerações, uma comunidade que se actuar de forma concertada pode constituir-se num importante e eficaz instrumento de divulgação e afirmação do Ser Madeirense no Mundo”.

Outras Notícias