MPT quer deslocalização da empresa de extracção de inertes da Ribeira de São Roque do Faial

O partido fala de atentado ambiental

04 Jun 2019 / 10:34 H.

O MPT Madeira denuncia o que considera “um verdadeiro atentado ambiental” na Ribeira de São Roque do Faial, onde esta localizada e activa uma empresa de inertes. O partido quer que sejam tomadas medidas para acabar com a actividade no local.

“O MPT não aceita, nem compreende, como é que continua a laborar uma empresa de inertes na ribeira do Faial, sendo um verdadeiro atentado ambiental, polui o ar, os cursos de água e o mar, ficando o Governo Regional e a Câmara Municipal a assobiar para o lado”, acusa o comunicado enviado à redacção, pedindo que sejam tomadas medidas para a deslocalização da empresa.

Roberto Vieira recorda que o vale além de ser um dos mais bonitos do Norte da Ilha é uma zona de fronteira entre o mar e a Floresta Laurissilva, com o título de Património Mundial da Humanidade atribuído pela UNESCO. “Um concelho como Santana, destino obrigatório de quem nos visita, não merece que uma das suas portas de entrada, seja prejudicada por esta imagem degradante e economicista”, finaliza.

Outras Notícias