Jovens ‘deputados’ debatem sobre como “salvar os oceanos” na ALM

17 Mai 2019 / 15:16 H.

Encontra-se a decorrer na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) a 19.ª edicção do Parlamento Jovem Regional que conta com a participação de 24 escolas do 3.º ciclo do ensino básico, do universo público e privado da Madeira, estando cada um dos estabelecimentos de ensino representado por dois alunos efectivos e um jornalista, que vivem a experiência de ser deputados por um dia e têm a oportunidade de colocar algumas questões aos deputados representantes dos vários grupos parlamentares presentes: Élvio Encarnação (PSD), Roberto Rodrigues (CDS/PP), Carlos Costa (JPP), Mafalda Gonçalves (PS), Ricardo Lume (PCP), Rodrigo Trancoso (BE), Raquel Coelho (PTP) e Gil Canha (Independente).

Na sessão de abertura dos trabalhos o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho, enalteceu a importância destas acções de “educação não formal” que promovem nos jovens a “cidadania activa”.

Jorge Carvalho defendeu, no seu discurso aos jovens, que “é pela participação activa que nós damos o nosso contributo à sociedade”, enaltecendo o facto de estarem a ser defendias as ideias na “casa da democracia”.

Também Tranquada Gomes, presidente da ALM, salientou a importância desta iniciativa, frisando ainda que o tema em discussão é de grande importância, tanto ao nível da Região como Mundo.

“Todos temos a consciência que só com o trabalho de todos podemos salvar o planeta”, frisou.

O Projecto Parlamento Jovem Regional é uma iniciativa da Secretaria Regional de Educação, em parceria com a ALM, que visa promover a educação para a cidadania, o debate democrático e o respeito pela diversidade de opiniões, incentivar os jovens a uma participação cívica e política mais activa, bem como dar a conhecer aos alunos as regras e normas de funcionamento da Assembleia.