Estado deve aos madeirenses 33 milhões em impostos

Valor avançado por Lina Camacho, directora regional da Autoridade Tributária da RAM

16 Set 2019 / 12:06 H.

Abordando A Cidadania e a Educação Fiscal, Lina Camacho, directora regional da Autoridade Tributária da RAM, lembrou que o dever de cada um de contribuir para a comunidade, sendo este um pilar de um moderno Estado social de direitos.

A AT-RAM está, disse, a contratar cerca de 20 novos trabalhadores e uma das questões colocadas foi precisamente este tema da cidadania fiscal, sendo que a cidadania é um conceito que implica uma visão quadrimensional, baseada na visão universal, europeia, nacional e regional.

No inquérito aos candidatos, disse que foram colocadas questões sobre este tema e a ultraperiferia, na qual percebeu-se que há muito desconhecimento sobre o mesmo.

Lina Camacho lembrou, por isso, que a autonomia fiscal é fundamental para o desenvolvimento regional, é um direito que temos de passar aos jovens, que mais tarde ou mais cedo vamos poder decidir um caminho próprio para os nossos impostos. Actualmente a Madeira colecta os impostos, envia para o Estado, que por exemplo neste momento tem a dever 33 milhões dos nossos impostos.

Sobre a temática da proximidade da AT-RAM com os contribuintes, salientou a era da digitalização, que é um desafio pois quanto mais digitalizado, mais responsabilidade nesta relação, com problemas que continuam a ser resolvidos, nomeadamente no atendimento aos contribuintes.

Outras Notícias