Emanuel Câmara diz que é hora de “sacar a lapa” do poder

Líder do PS-Madeira fez a abertura da Convenção dos Estados Gerais, que decorre no Funchal

12 Jan 2019 / 10:36 H.

Na abertura da II Convenção dos Estados Gerais do PS-Madeira, o presidente do partido Emanuel Câmara disse que interessa mostrar aos madeirenses que podem contar com o empenho socialista, lembrando que a candidatura de Paulo Cafôfo anunciada desde a campanha para a liderança entra numa fase importante, para concretizar, em finais de Setembro, a alternância desejada do poder na Região e chegou a comparar o PSD a uma “lapa”.

Dizendo-se politicamente incorrecto, que fala muito do coração, que diz aquilo que lhe vai na alma, elogiou os que vieram de todos os lados da região e marcaram presença neste fórum. Não esqueceu os madeirenses que emigraram e que têm um sonho de voltar à sua terra porque houve um governo que durante 40 anos os levou a emigrar porque não tinham condições de vida cá.

“Todos os que acreditamos ser melhores do que os que nos governam há mais de 40 anos”, instigou, devem se fazer à frente, lembrou o desafio lançado por Paulo Cafôfo há cerca de dois anos para liderar este projecto, era importante ganhar a confiança dos munícipes no Funchal e no Porto Moniz, onde são autarcas, para só depois lançar as bases do projecto a nível regional.

Emanuel Câmara reforçou esta ideia, lembrando os autarcas de Machico, Porto Santo (que deixou de o ser) e a conquista da primeira mulher autarca, na Ponta do Sol, os muitos eleitos em câmaras e juntas de freguesia, que com o seu trabalho elevaram a fasquia para finalmente derrotar um partido que está “caduco”, “cansado” e que em dia de eleições concretizar a alternância desejada há tantos anos.

O líder pediu humildade no trabalho, frisando que “todos são importantes nesse trabalho”, garantindo que o Partido Socialista “está a abraçar todos” e “sem discriminar ninguém” um projecto que pela primeira vez apresenta um líder que não é candidato a presidente do Governo, e que foi apresentado “sem truques e transparente” para ganhar a 22 de Setembro próximo.

E por falar do mar, “muitos parecem lapas agarradas ao poder durante mais de 40 anos”, disse, enquanto a plateia sorria, lembrando que quando se vai tirar a lapa da rocha, quanto mais rápido melhor, senão ela agarra-se ainda mais. Por isso, pediu para que sejam “inteligentes”, “audazes” e para rapidamente “sacar a lapa e desprender esse poder tentacular”. E ainda gritou um “Basta!” para o PSD.

O lema desta convenção socialista madeirense é “Pela Madeira Sim ao Futuro”, centrado em alguns temas do programa que Paulo Cafôfo irá apresentar aos madeirenses, nomeadamente a economia azul, a coesão territorial, modernização administrativa, juventude e ambiente, entre outros.

Na abertura dos trabalhos foi anunciado que haverá ainda uma terceira convenção antes das eleições europeias de final de Maio.

Outras Notícias