“É necessário combater a degradação dos serviços da Caixa Geral de Depósitos”, diz CDU

10 Nov 2019 / 13:47 H.

A CDU realizou, na freguesia de São Roque do Faial, uma jornada de contacto com a população para defender a necessidade de “combater a degradação dos serviços da Caixa Geral de Depósitos”. No final da acção política, Ricardo Lume, porta-voz desta iniciativa e deputado da CDU à ALM, disse que ao longo dos últimos anos, os portugueses têm sido confrontados com o encerramento de balcões da Caixa Geral de Depósitos, com a extinção de postos de trabalho e com a consequente redução da qualidade de serviço prestado.

“Na Região, desde o início da restruturação da Caixa já fecharam mais de 5 balcões, ou seja fecharam um terço dos balcões existentes na Região. O concelho do Porto Moniz ficou mesmo sem nenhum balcão e actualmente tem apenas uma caixa automática em funcionamento”, lembra o comunista.

“Nunca é de mais lembrar que a Caixa Geral de Depósitos é um banco 100% público e não pode estar sujeito apenas à lógica do lucro como uma outra qualquer instituição financeira. A Caixa Geral de Depósitos tem um papel determinante na garantia da coesão social, económica e territorial do nosso País e da nossa Região”, adianta.

“Não bastasse o encerramento dos balcões e a extinção de postos de trabalho, agora a Administração do Banco Público pretende desactivar as únicas caixas multibanco existentes na freguesia de São Roque do Faial e da freguesia da Ilha. Desactivação que a concretizar-se, é mais um duro golpe para a população desta localidade”, acusa.

A CDU, diz, “está a apoiar a população destas duas freguesias do concelho de Santana, na dinamização de um abaixo-assinado a ser enviado ao Presidente da República, ao Presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro e ao presidente do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos a reivindicar que sejam tomadas medidas no sentido de não serem descativadas as caixas multibanco na freguesia de São Roque do Faial e na Freguesia da Ilha”.

A CDU garante que também vai apresentar no Parlamento Regional um conjunto de medidas para que o Governo da República e o Governo Regional tenham intervenção junto do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos no sentido de ser invertida a actual trajectória de “desmantelamento do serviço público”.

Outras Notícias