D. Tolentino Mendonça propõe abordagem ao tema da Diáspora

Veja o vídeo da conferência de D. Tolentino Mendonça no Congresso Mundial das Redes da Diáspora

Porto /
13 Jul 2019 / 16:10 H.

O Arcebispo D. José Tolentino Mendonça, Arquivista da biblioteca Vaticano, propôs hoje no primeiro Congresso Mundial das Redes da Diáspora, que decorre na cidade do Porto, uma abordagem ao termo da Diáspora que é, para todos os efeitos, uma “palavra nova”, pois só na transição do milénio, se começou a vê-la aplicada para descrever o fenómeno da emigração portuguesa.

“Quando as palavras de sempre nos parecem insuficientes e se torna peremptória a necessidade de encontrar outra gramática, correspondendo a um movimento epocal que pode ser de longa ou de curta duração, precisamos de compreender, se quisermos ser fiéis àquilo que em cada momento somos”, referiu o arcebispo, arquivista e bibliotecário da Santa Sé que relembrou ainda as palavras da escritora portuguesa Agustina Bessa-Luís: as palavras não significam nada se não forem recebidas com o eco da vontade de quem as ouve.

“Temos de começar por interrogar a nossa necessidade de palavras novas, como é esta da Diáspora e perguntar de onde provém essa necessidade e o que ela significa”, destacou o Arcebispo madeirense, não esquecendo a história da língua e sobretudo da palavra Diáspora.

O vídeo mostra o início da conferência do Arcebispo D. José Tolentino Mendonça, Arquivista da biblioteca Vaticano, no primeiro congresso mundial das Redes da Diáspora Portuguesa, que está a decorrer no Porto.

Este encontro foi presidido pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa e acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Outras Notícias