CMF investiu mais 8,8 milhões em obras públicas no último trimestre

25 Set 2019 / 12:01 H.

De acordo com o balanço das actividades camarárias no último trimestre, apresentado pelo presidente da Câmara na Sessão Ordinária da Assembleia Municipal do Funchal desta quarta-feira (25 de Setembro), a autarquia terá investido mais de 8,8 milhões em obras públicas.

Miguel Silva Gouveia começou por destacar a aprovação do projecto para a requalificação do antigo Matadouro do Funchal, “que vai levar à instalação de uma comunidade criativa naquele espaço emblemático, além de vários novos equipamentos culturais, bem como a abertura do concurso público internacional para a realização da obra”. Um projecto orçado em 4,4 milhões de euros.

No que se refere à consolidação de escarpas do concelho, o presidente referiu que os trabalhos em três delas deverão ficar concluídos até final deste ano. Relativamente à intervenção na escarpa sobranceira à Socipamo, entre a Fundoa e o Caminho dos Saltos, o prazo previsto para reabertura do troço é Outubro de 2019. No caso da intervenção na escarpa sobranceira à estrada Comandante Camacho de Freitas, no troço compreendido entre as rotundas da Fundoa e do Encontro, e ainda da escarpa sobranceira à Rua 5 de Outubro, a previsão de termo é para novembro de 2019. O investimento na consolidação destas três escarpas, cofinanciado pelo POSEUR, ascende a 3,5 milhões de euros.

Relativamente à rede de águas, foram destacadas as intervenções quer no Caminho da Casa Branca, quer no Caminho de São Martinho, na freguesia de São Martinho, que representam investimentos de 388 mil euros e de 325 mil euros, respectivamente, na substituição de redes de água em fibrocimento com mais de 50 anos, e que “decorrem a bom ritmo”.

O autarca aludiu, por fim, à criação no Curral dos Romeiros de uma ligação à rede pública de esgotos pela primeira vez, através da criação de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais compacta, num investimento global de 244 mil euros, cofinanciado pelo POSEUR. A intervenção deverá ficar pronta no próximo mês de Outubro e terá impacto na vida daquele aglomerado populacional de 300 pessoas.

Outras Notícias