“Sei que vou ser insultado nas redes sociais, mas estou-me ‘cagando’ para isso”, atira Sérgio Conceição

Leia na íntegra as declarações de Sérgio Conceição após o empate no Estádio do Marítimo

30 Out 2019 / 23:15 H.

“Para entender este jogo, temos de dizer que houve aqui há dois dias um jogo de futebol feminino (Portugal-Holanda em sub-17). Se querem bons espetáculos, naquilo que é a qualidade no jogo, não podem permitir isso. Tem estado bom tempo na Madeira e os jogadores tiveram muita dificuldade com o relvado. O jogo resume-se àquilo que foi alguma benevolência da equipa de arbitragem com o antijogo por parte do adversário. Aos 15 minutos tínhamos dois jogadores com amarelos. O adversário fez cindo ou seis faltas seguidas e o árbitro não teve o mesmo critério.

Independentemente de tudo isso, tínhamos que meter a bola dentro e concretizar algumas das ocasiões que tivemos. Na primeira parte, no único remate que fez à baliza, o adversário fez o golo, num canto. Tivemos quatro ocasiões de golo e podíamos ter saído para o intervalo, com outro resultado que não o de estar a perder 1-0.

Entrámos no segundo tempo e começou o festival, com os jogadores do Marítimo no chão. Houve seis substituições e normalmente é dado 30 segundos por cada. As equipas adversárias podem fazer aquilo que quiserem para perder tempo, o árbitro não pode é pensar duas vezes, não em dar seis minutos, mas 15 minutos de desconto. É justo.

Todas as paragens quebram aquilo que era a nossa intenção de ir à procura do resultado. Por todas estas circunstâncias, foi um jogo difícil.

Mas, se há três dias atrás não éramos campeões quando ganhámos ao Famalicão, não foi hoje que perdemos o campeonato. Isto é uma maratona e temos muitos jogos pela frente.

O importante é que estejamos todos juntos. Ganhar toda a gente quer e os jogadores fizeram tudo para ganhar. Não houve competência no máximo para marcar, mas falta de dedicação e ambição no jogo, não houve.

Gostamos de receber palmas quando ganhamos e gostamos também que reconheçam a determinação que tivemos no jogo, quando perdemos.

Todos juntos somos muito fortes. Sei que vou ser insultado nas redes sociais, mas estou-me ‘cagando’ para isso. O meu foco é lutar para ser campeão outra vez este ano. Não tenho dúvidas que a minha equipa foi a que mais quis vencer este jogo.

Acho que se jogou muito pouco, em relação àquilo que é a média, que já é muito baixa. Temos das médias mais baixas de tempo útil de jogo na Europa”.

Outras Notícias