Caster Semenya acusa IAAF de a ter usado como “rato de laboratório”

19 Jun 2019 / 04:30 H.

A atleta sul-africana Caster Semenya acusou hoje a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de a ter usado como “rato de laboratório”.

Em comunicado, a bicampeã olímpica dos 800 metros acusa a IAAF de a ter utilizado num tratamento hormonal destinado a reduzir os níveis de testosterona em atletas hiperandrogénicas.

“No passado, a IAAF usou-me como um rato de laboratório, para observar como o tratamento que eles queriam que eu fizesse diminuía o meu nível de testosterona”, denuncia a atleta.

Semenya refere que apesar de “o tratamento hormonal a ter feito sentir-se constantemente doente, a IAAF quer agora impô-lo a um nível mais elevado, sem conhecer os efeitos colaterais”.

A atleta, que está em litígio com a IAAF, deixou uma garantia: “Não vou permitir que a IAAF me use a mim e ao meu corpo novamente”.

No início de junho, Supremo Tribunal de Justiça da Suíça suspendeu temporariamente as regras da IAAF, que obrigam a que atletas hiperandrogénicos tomem medicação para reduzir os níveis de testosterona, sob pena de ficarem impedidas de participar nas competições.

Outras Notícias