Autópsia a Paulo Gonçalves já foi realizada e corpo é esperado no início desta semana em Portugal

19 Jan 2020 / 21:18 H.

A autópsia de Paulo Gonçalves já foi realizada e o corpo do piloto falecido no Rali Dakar deverá ser libertado nos próximos dias, indicou à Lusa fonte da Secretaria de Estado das Comunidades.

“Realizaram-se hoje os procedimentos forenses que estavam ainda em falta. Aguarda-se que o processo fique concluído do ponto de vista administrativo no início da semana. A trasladação irá realizar-se nos dias seguintes”, revelou à agência Lusa a mesma fonte, por escrito.

De acordo com a mesma fonte, “a família foi contactada pela Embaixada de Portugal na Arábia Saudita, que tem acompanhado todo o processo, em contacto com as autoridades sauditas”.

Esta segunda autópsia ao corpo do malogrado piloto português foi feita a pedido da seguradora, faltando agora o relatório médico.

De acordo com o que revelou fonte da equipa Hero à Lusa na semana passada, “lesões graves na cabeça e cervical” provocadas pela queda a alta velocidade durante a sétima etapa da prova estiveram na origem da morte do piloto luso.

A Câmara Municipal de Esposende indicou que está a ser preparado o desfile fúnebre até ao cemitério de Gemeses, onde será sepultado.

Paulo Gonçalves faleceu dia 12 de janeiro, aos 40 anos, na sequência de uma queda sofrida ao quilómetro 273 da sétima de 12 etapas do Rali Dakar de todo-o-terreno, cuja 42.ª edição se disputou este ano na Arábia Saudita.