Madeira

Edgar Silva denuncia “agiotagem” praticada pela República em relação à Região

Cada madeirense pagará 8.042 euros pelo empréstimo à República

Foto Jorge Freitas Sousa
Foto Jorge Freitas Sousa

Em 2015, a Madeira pagou 234 milhões de euros em encargos com a dívida, sendo que 99,5 milhões foram euros. Edgar Silva considera que esta é uma forma de “extorsão e agiotagem” cometida pela República em relação à Região.

O Estado, destaca o deputado comunista, está a cobrar à Madeira juros muito superiores aos que Portugal paga aos credores internacionais.

O serviço da dívida representa, para cada madeirense 8.042 euros e deve ser “imediatamente renegociado”.

Edgar Silva desafia o governo regional a suspender o pagamento do serviço da divida até que seja alterados os “juros imorais” cobrados pela República.

Durante o debate da Conta de 2015, o secretário regional das Finanças lembrou que, em 2015, o PS, através do deputado João Galamba apresentou, na Assembleia da República, um projecto de resolução para reduzir os juros da dívida da Madeira. No entanto, quando o PS chegou ao governo “esqueceu” essa intenção.