Segundo agente policial morto no tiroteio em Paris

Trump fala de “novo ataque terrorista” em França

Paris /
20 Abr 2017 / 22:08 H.

Um segundo agente policial morreu hoje na sequência de um tiroteio em Paris, cujo autor teve como objetivo os agentes que patrulhavam uma zona dos Campos Elísios, segundo o porta-voz do Ministério do Interior francês.

No tiroteio, que ocorreu cerca das 21:00 locais (menos uma hora em Lisboa), um polícia foi abatido no local e outros dois ficaram feridos. Dos agentes feridos, um morreu entretanto.

O autor dos disparos foi também abatido a tiro, anunciou a polícia.

Em declarações à televisão francesa BFM-TV, o representante do ministério francês, Pierre-Henri Brandet, comentou que o autor saiu de um carro e disparou “deliberadamente” contra um agente que se encontrava num carro-patrulha e, posteriormente, atingiu outros colegas que estavam na rua, próximo da estação de metro Franklin Roosevelt, na mais famosa avenida parisiense.

O caso está a ser investigado pelo departamento antiterrorismo da polícia parisiense.

O Presidente francês anunciou uma reunião de emergência com o Governo, para analisar este ataque.

Trump fala de “novo ataque terrorista” em França

Quem já se pronunciou este incidente foi Presidente dos Estados Unidos que afirmou hoje que o tiroteio ocorrido esta noite nos Campos Elísios, em Paris, que provocou pelo menos três mortes, “parece outro ataque terrorista” e enviou as suas condolências “ao povo de França”.

“É muito horrível, muito terrível! Parece outro ataque terrorista. Que hei-de dizer, isto nunca acaba e temos de nos manter fortes e viligantes”, disse Donald Trump, numa conferência de imprensa depois de se reunir na Casa Branca com o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni.

Tópicos