Projecto da Rede de Detectores de Trovoadas na RAM aprovado pelo POSEUR

15 Set 2017 / 11:04 H.

Segundo informa o Instituto de Desenvolvimento Regional, IP-RAM, foi aprovada, no passado dia 07 de Setembro, uma candidatura da Região Autónoma da Madeira ao projecto ‘Rede de Detetores de Trovoadas no Arquipélago da Madeira’, pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR).

O projecto ‘Rede de Detetores de Trovoadas no Arquipélago da Madeira’, da responsabilidade do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P., consiste na implementação de uma rede de detectores de trovoadas na RAM, que permitirá apoiar e melhorar a vigilância e a previsão do estado do tempo a muito curto prazo, com impacto na segurança da população e na economia nacional e na obtenção de dados importantes para o conhecimento mais detalhado do clima na RAM, e a sua evolução, face às alterações climáticas, reforçando as suas capacidades de adaptação.

Esta implementação tem como principal objectivo a recolha de informação, obtida e visualizada em tempo real, que permitirá apoiar e melhorar significativamente a previsão do estado do tempo a muito curto prazo e particularmente, a vigilância meteorológica e o estudo climatólogo sobre a densidade e características de raios, útil na prevenção das descargas eléctricas atmosféricas, como alerta para a possibilidade de incêndios florestais e no apoio ao controlo do tráfego aéreo e marítimo, apenas como exemplos. A rede de detectores, em conjugação com a rede existente no Continente permitirá a cobertura de grande parte do território e de melhor vigilância da região entre a Madeira, Selvagens e o Continente. Esta rede permitirá ainda obter dados importantes para o conhecimento mais detalhado do clima no Arquipélago da Madeira, bem como a sua evolução, face às alterações do clima que se verificam, reforçando as capacidades de adaptação face às alterações climáticas, constituindo um importante contributo para a investigação neste domínio.

Esta operação, desenvolve-se no âmbito da promoção da adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos e na concessão de apoio ao investimento para a adaptação às alterações climáticas, incluindo abordagens baseadas nos ecossistemas e terá um custo total de 392 mil euros, com uma comparticipação comunitária de 294 mil euros.

De referir que, até à data, foram já aprovados 33 projetos no PO SEUR, num valor global de 167 milhões de euros, com uma comparticipação comunitária de 124 milhões de euros, equivalente a 42% do valor global do Programa (295,5 milhões de euros).

Outras Notícias