Hugo Brazão inaugura exposição nos Prazeres e na Calheta

10 Out 2017 / 10:47 H.

‘Colmatar o Hiato, tapar buracos ou como adiar um problema eminente’ é o tema da exposição de Hugo Brasão, artista plástico madeirense, que será inaugurada no próximo sábado, dia 14 de Outubro, primeiro na Galeria dos Prazeres e logo depois no MUDAS - Museu de Arte Contemporânea da Madeira, na Calheta.

Hugo Brazão apresenta-se na região com uma exposição individual resultante de um exercício de mediação entre a ficção e a realidade, um simulacro que ensaia a existência utópica de uma ligação física entre os dois espaços expositivos, um túnel de 3.9km de comprimento que une a Casa das Mudas à Galeria dos Prazeres.

Desta hipótese apenas resta, no entendimento do autor, uma “evidência arqueológica” que refere materializar-se nos dois fornos a lenha situados em ambos os espaços expositivos, acreditando serem a antiga entrada para este túnel.

O explorar das fronteiras entre a realidade e a ficção, bem como a fusão entre memórias e paisagens, consubstancia a construção de uma espécie de mapeamento que estratifica a premissa que sustenta o enredo narrativo criado por Hugo Brazão.

Este projeto que inclui pintura, escultura e instalação poderá ser visitado até janeiro de 2018, em simultâneo na Galeria de Exposições Temporárias do MUDAS, na Calheta e na Galeria dos Prazeres.

Outras Notícias