Suspeito de incêndio que matou 24 pessoas no Japão gritou “vocês vão morrer”

Japão /
18 Jul 2019 / 12:00 H.

O suspeito do incêndio que devastou um estúdio de animação em Quioto, no Japão, e matou pelo menos 24 pessoas gritou “vocês vão morrer” e derramou um líquido inflamável, estando agora sob vigilância policial.

De acordo com a imprensa japonesa, o suposto incendiário é um homem de 41 anos, que também foi ferido e está hospitalizado, sob vigilância policial.

O homem tem uma tatuagem e pronunciava palavras que eram difíceis de interpretar quando foi detido.

O número de mortos no incêndio deve aumentar ainda mais, já que há funcionários que ainda estão desaparecidos, enquanto outros 35 foram transportados para o hospital, incluindo 10 gravemente feridos.

Um total de 24 vítimas foram encontradas em paragem cardíaca, tendo ficado presas no andar térreo, em outros dois andares ou nas escadas que levam ao terraço de um dos prédios da Kyoto Animation, explicou à agência de notícias francesa AFP o porta-voz dos bombeiros.

O termo “paragem cardíaca” é usado quando as pessoas estão sem vida, mas o óbito ainda não foi atestado por um médico.

De acordo com relatos dos media, no momento da tragédia havia 73 pessoas no prédio de dois andares localizado numa área residencial de Quioto.

A Kyoto Animation é uma empresa que produz desenhos animados, cria personagens, projecta e vende produtos derivados de sua série de ‘manga’ (um tipo de banda desenhada com origem no Japão), incluindo Munto, Lucky Star, Melancolia de Haruhi Suzumiya e K-On!

A empresa, que também inclui uma escola de animação, tem dois prédios de estúdios (incluindo um que foi incendiado) e está sediada em Quioto, no centro-sul do Japão. A companhia tem cerca de 160 funcionários.

O incêndio aparentemente começou por volta das 10h30 da manhã, horário local (02h30 em Lisboa) neste edifício, onde são produzidas séries de animação de televisão de sucesso.

Cerca de 35 camiões de bombeiros e outros veículos foram enviados para o local.

A polícia local tem fortes suspeitas de que o incêndio teve origem criminosa.

“Um homem derramou um líquido inflamável (gasolina, segundo os media) e incendiou-o”, disse um porta-voz da autarquia de Quioto.

“Testemunhas disseram que ouviram explosões no primeiro andar da Kyoto Animation e viram fumaça”, segundo os bombeiros.

“Eu ouvi duas explosões altas”, disse um homem no canal público japonês NHK.

“Ele (o suspeito de atear o incêndio) disse: vocês vão morrer”, de acordo com outro testemunho.

Facas foram encontradas no prédio, mas ainda não se sabe se foram trazidas pelo suspeito.

“Estou sem palavras”, disse o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, dizendo que oraria pelas vítimas deste incêndio.

“Recebemos e-mails com ameaças de morte”, disse Hideaki Hatta, CEO da Kyoto Animation, dizendo que “não pode suportar o facto de que aqueles que representam a indústria da animação no Japão foram feridos ou perderam as suas vidas”.

Outras Notícias