Holanda reforça segurança após “acto potencialmente terrorista”

18 Mar 2019 / 12:55 H.

A polícia holandesa confirmou hoje um morto no tiroteio que ocorreu pela manhã na cidade holandesa de Utrecht, num “ato potencialmente terrorista”, e anunciou um reforço da segurança nos aeroportos e edifícios importantes do país.

As autoridades policiais holandesas confirmaram um morto e vários feridos no tiroteio que ocorreu num bairro residencial da cidade holandesa.

A polícia indicou ainda que o ocorrido em Utrecht é um ato “potencialmente terrorista”.

A segurança foi reforçada nos edifícios mais importantes e nos aeroportos holandeses, entre os quais o de Amsterdão-Schiphol.

“A polícia militar holandesa reforçou a segurança nos aeroportos e nos edifícios chave após o tiroteio”, referiu a polícia numa mensagem no Twitter, detalhando que os agentes policiais estão a procurar o atacante.

Vários polícias fortemente armados encontram-se na parte de fora de um bloco de apartamentos nas proximidades do tiroteio.

Segundo a agência de notícias EFE, testemunhos colhidos pelas autoridades indicaram que um homem sacou de uma arma e começou a disparar de forma aleatória contra as pessoas, tendo-se depois colocado em fuga.

Alguns testemunhos referiram que há mais de uma pessoa envolvida no tiroteio, mas a polícia só confirmou um atacante.

O incidente ocorreu por volta das 10:45 (hora local, 09:45 em Lisboa). A zona do tiroteio foi encerrada pelas autoridades policiais.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, considerou a situação “muito preocupante” e o coordenador dos serviços de antiterrorismo do país disse, numa mensagem no Twitter, que uma equipa de crise estava a reunir-se para discutir a situação.

Outras Notícias