Ex-ministro Luis Arce é candidato de partido de Morales à presidência da Bolívia

20 Jan 2020 / 02:14 H.

O antigo ministro boliviano da Economia Luis Arce foi eleito domingo, numas jornadas em Buenos Aires lideradas pelo ex-presidente Evo Morales, como candidato presidencial do Movimento para o Socialismo (MAS) nas eleições de 03 de maio.

Luis Arce foi escolhido por mais de 50 delegados do partido dirigido por Evo Morales, enquanto o antigo chanceler David Choquehuanca é candidato à vice-presidência. Arce, de 56 anos, foi ministro da Economia e Finanças Públicas do presidente Evo Morales.

“Esta história repete-se. Precisamos de aliados da cidade, do campo, de outros intelectuais com conhecimento científico do nosso tempo”, disse Evo Morales em conferência de imprensa.

O antigo presidente mostrou-se confiante numa vitória no dia 03 de maio, logo na primeira volta das eleições presidenciais.

“Não me abandonem”, pediu Morales a um auditório preenchido por representantes do MAS e membros da comunidade boliviana na Argentina.

Para eleger os candidatos do Movimento para o Socialismo (MAS), que Morales dirige, líderes de nove departamentos bolivianos e líderes sociais encontraram-se na Argentina, onde Morales está exilado.

Morales, 60 anos, o primeiro presidente indígena da Bolívia, esteve no poder em La Paz quase 14 anos. Foi declarado vencedor para um quarto mandato consecutivo nas eleições de 20 de outubro, escrutínio que ficou marcado por denúncias de fraude por parte da oposição boliviana.

Acabou por renunciar ao cargo a 10 de novembro, após três semanas de protestos contra a sua reeleição liderados pela oposição e depois de ter perdido o apoio do exército e da polícia.