Ciclone Bulbul leva à retirada de 1,5 milhões de pessoas

09 Nov 2019 / 09:50 H.

As autoridades do Bangladesh decidiram retirar 1,5 milhões de pessoas de zonas costeiras, pretendendo concluir esta operação antes da chegada do ciclone Bulbul, que está previsto atingir o território ao início da noite de hoje.

Grande parte da costa e os dois principais portos do país, Mongla e Chittagong, foram colocados em alerta máximo devido à aproximação do ciclone, sendo esperadas rajadas de vento até 150 quilómetros por hora e ondas de dois metros de altura.

As previsões apontam para que o ciclone Bulbul atinja a costa perto de Sundarbans, uma região polvilhada de braços e canais do delta do rio Ganges e onde está localizada o maior mangal do mundo.

As autoridades prepararam mais de cinco mil abrigos, nomeadamente em edifícios escolares e mesquitas, e há também mais de 50 mil voluntários a ajudar a ajudar na retirada das pessoas e no seu encaminhamento para os abrigos, segundo avança a Associated Press.

Os turistas que se encontram na região costeira de Cox’s Bazar foram aconselhados a permanecer nos hotéis, havendo centenas de visitantes que ficaram retidos na ilha de Sain Martins.

Citado pela AP, o ministro da gestão de catástrofes, Enamur Rahman, adiantou que foi dada ordem de suspensão de trabalhos em edifícios governamentais localizados em 13 distritos do país.

Com cerca de 160 milhões de habitantes, o Bangladesh tem um longo histórico de ocorrência de ciclones.

Outras Notícias