Rajadas de até 72 km/h impediram aterragens na Madeira durante 3 horas

Problemas surgiram pouco depois das 16 horas, desviando cinco aviões foram para o Porto Santo

25 Mai 2019 / 19:23 H.

O vento forte que esta tarde voltou a fustigar o extremo leste da Madeira, conforme previsto pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, nas últimas horas chegou a ‘soprar’ acima dos limites operacionais junto à pista do Aeroporto Internacional da Madeira – Cristiano Ronaldo, havendo registo de rajada de até 72 km/h e vento com velocidade média de 36 km/h.

Vento que entretanto amainou, permitindo já depois das 19 horas a aterragem do voo da TAP vindo de Lisboa, depois de algum tempo de espera ‘aos círculos’. Antes, durante praticamente três horas, a pista de Santa Cruz esteve condicionada às aterragens, levando cinco aviões a serem desviados para o Aeroporto de Porto Santo. Os voos divergidos são provenientes de Dusseldorf, Paris, Nantes, Londres e Tenerife.