Pedro Coelho denuncia deslealdade de autarcas do PSD-M

Candidato derrotado nas eleições de hoje na AMRAM vai tomar posição na próxima semana

25 Out 2019 / 21:00 H.

Pedro Coelho garantiu esta noite no ‘Debate da Semana’, emitido depois das 19h na TSF-Madeira, que a votação de hoje na Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira (AMRAM) vai ter consequências internas no PSD-M, pois entende que “não é normal e não é natural que havendo quatro presidentes do PSD só tenha obtido três votos”.

Um dos votos foi seu e sabe que um outro “até foi de um partido da oposição”, logo, houve dois autarcas social-democratas que não votaram no presidente de Câmara de Lobos.

Pedro Coelho, Carlos Teles, Idalino Vasconcelos e o regressado ao partido José António Garcês foram os quatro autarcas social-democratas presentes no sufrágio de hoje. Ricardo Nascimento, que é desde hoje novo presidente da AMRAM recebeu seis votos a favor, contra três de Pedro Coelho, e entre os onze presidentes de câmara, dois optaram por votar em branco.

Ora para Pedro Coelho, que também é presidente dos Autarcas Social-Democratas, a deslealdade evidente terá que ser analisada, levando a que tome uma decisão pessoal. “Obviamente que vou tomar uma posição. Somos do PSD, temos quatro presidentes de Câmara, queremos que o PSD cresça e ter um governo forte e nesta linha eu perdi. Fui o candidato derrotado mas também o PSD perdeu porque nem todos os eleitos do PSD subscreveram a candidatura de um eleito do PSD”, referiu no programa coordenado por Leonel de Freitas.

Garante que irá analisar o que aconteceu e “tomar devida nota”, respeitando aquela que tem sido a posição do secretário-geral do partido, de que as decisões tem que ser ponderadas e discutidas internamente.

Pedro Coelho assumiu ainda que tentou que o candidato pelo PSD fosse outro – Carlos Teles – mas como perdeu, quando queria apenas ajudar o partido, não sabe se está perante um caso pessoal “ou se os resultados do PSD em Câmara de Lobos fazem confusão a algumas pessoas”. Nas eleições mais importantes deste ano as vantagens do PSD na ilha devem-se e muito aos 3 mil votos obtido no concelho liderado por Pedro Coelho.

Pedro Coelho assume-se “PSD desde sempre e entende que o partido deve estar sempre representado nos diversos órgãos. “Achei que devia candidatar-me em nome do partido e por entender que o PSD não devia apoiar o mesmo candidato indicado pelo PS”, salientou.

Pode ouvir o programa de hoje aqui, no qual o presidente da Câmara do Funchal, Miguel Silva Gouveia lembra que foi para evitar a partidarização da AMRAM que apoiou Ricardo Nascimento.

Outras Notícias