O mercado desejado por todos que é enorme desafio

A dimensão do mercado norte-americano para a Europa é reduzido comparado com os alemães, lembra Luís Nunes, primeiro orador da XIII CAT

08 Nov 2019 / 10:51 H.

Um mercado no qual o peso da procura pela Madeira tem decrescido, representando neste momento apenas 1,9% dos norte-americanos que viajam para Portugal.

Ainda assim é esse um dos mercados emissores que muito tem sido falado como alternativa da Madeira aos mercados tradicionais que estão a perder turistas.

Luís Nunes, director da Inovtravel, operadora especializada no mercado dos EUA e Canadá, salientou que vai ser um desafio enorme conseguir colocar a Madeira na rota dos turistas desse território, lembrando que mesmo os mais velhos adoram e estão muito dependentes das tecnologias, por isso é preciso marcar presença no mundo virtual.

No caso dos Açores, lembrou que desde que entrou no mercado, além dos emigrantes, conseguiu captar os americanos que agora visitam os Açores mesmo não tendo qualquer ligação àquela região insular vizinha da Madeira.

Um destino de natureza, sustentável, seguro, acessível e autêntico são as palavras-chave para o posicionamento da Azores Getaways, marca que conseguiu colocar no mapa mundo dos norte-americanos como se fosse a Islândia com melhor clima.

No caso da Madeira, Luís Nunes lembra que o pacote que mais tem sucesso junto dos norte-americanos é combinado Açores+Madeira, que consideram a ilha acessível, exótica, pouco conhecida o que leva as pessoas a se vangloriar junto dos amigos. Nota para o facto que a imagem do Funchal pode e deve ser dada como mais-valia do lado natureza e selvagem da ilha.

Para a comunicação, a aposta no digital é crucial, a presença em notícias nos meios de comunicação social, ambicionando ser referência todas as semanas, além de apostar nos influencers digitais, ainda que a Madeira tenha o problema do tráfego directo inexistente.

Outras Notícias